AVALIAÇÃO DO FORAME MENTUAL EM PACIENTES EDÊNTULOS POR MEIO DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE FEIXE CÔNICO

COSTA, Nicaelle1; WESTPHALEN, Vania Portela Ditzel2;

Resumo

Introdução:A expectativa de vida da população mundial vem crescendo nos últimos anos, e com isso, há uma maior procura de tratamentos odontológicos cirúrgicos, como a reabilitação oral por meio de implantes osteointegrados. Para o sucesso de tais procedimentos, é necessário o domínio do conhecimento da anatomia de maxila e mandíbula, como também, suas variações anatômicas. Desta forma, há um interesse impotante na anatomia neurovascular, pois distúrbios neurossensoriais e hemorrágicos são os acidentes mais comuns em procedimentos cirúrgicos realizados na região mentual interforaminal.

Objetivo:O objetivo desse trabalho foi avaliar a distância inter foramens, por meio de tomografia computadorizada de feixe cônico em pacientes edêntulos pertencentes a um banco de dados radiográficos, bem como determinar a presença ou não da alça anterior do nervo mentual. E também analisar a distância do forame mentual em relação ao rebordo alveolar, bem como analisar a distância do mesmo em relação a base da mandíbula.

Metodologia:Foram avaliadas tomografias computadorizadas por feixes cônicos pertencentes ao acervo de uma clínica de imagem particular de Curitiba no período de janeiro/2013 a dezembro/2016 até serem completadas 72 imagens, sendo os dados preenchidos em uma ficha previamente confeccionada. Foram incluídas na amostra todas as imagens tomográficas da mandíbula de pacientes edêntulos que não apresentaram qualquer tipo de artefato que poderia afetar a qualidade da imagem, bem como aquelas que apresentam erros técnicos de aquisição. As imagens tomográficas foram realizadas por um tomógrafo I-Cat. A interpretação das imagens tomográficas foi realizada por examinador devidamente calibrado, em ambiente escurecido, utilizando monitor. Um mês após a primeira coleta, as imagens de 10 pacientes foram aleatoriamente selecionadas e avaliadas.

Resultados:Com a avaliação dos dados coletados das 72 imagens, houve uma maior prevalência do sexo feminino no atual trabalho, sendo que a média de idade foi de 65 anos. Foi observado que a média de distância do forame mentual do lado direito da altura superior ficou em 5,89 mm e a altura inferior com 9,43 mm. Quanto ao forame do lado esquerdo a altura superior média apresentou-se em 6,6 mm e altura inferior com 9,65 mm. Outro dado importante analisado, foi a distância entre os forames direto e esquerdo, a média dessas distancias ficou em 39,52 mm. A alça anterior se mostrou presente, em 52 das 72 tomografias analisadas.

Conclusões:Concluiu-se que a alça anterior do forame mentual se mostrou presente na maioria das imagens avaliadas. A média do forame mentual em relação ao rebordo alveolar nos mostra a importância que o cirurgião dentista, deve ter nos procedimentos cirúrgicos, para que não haja distúrbios hemorrágicos e neurossensoriais, que são as mais comuns relacionadas a cirurgias de colocação de implantes.

Palavras-chave:Cone-Beam Computed Tomography. Mandible. Mental Foramen

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador