ADOLESCENTES E USO DE TABACO NA REGIÃO DE CURITIBA

CORREA, Matheus Novak1; SAPIENZA, Graziela2;

Resumo

Introdução:O uso de produtos derivados de tabaco entre adultos, apesar de alto, têm se estabilizado. Entretanto, entre adolescentes esse número aumenta a cada ano, especialmente na região sul do Brasil. Muitos fatores podem levar o adolescente a experimentar e continuar no uso de tabaco, como conflitos decorrentes da formação da identidade, características individuais, Habilidades Sociais e pressão dos pares.

Objetivo:O objetivo do trabalho foi comparar as informações sobre o uso de produtos derivados do tabaco em adolescentes de escola pública da região de Curitiba, identificando diferenças entre as escolas no que se refere as habilidades sociais de alunos fumantes.

Metodologia:Participaram da pesquisa 1643 adolescentes, estudantes de 14 a 17 anos, da região de Curitiba (Paraná), divididos entre fumantes e não fumantes. Os dados foram coletados em trabalho anterior, aqui foram feitas apenas as análises comparativas entre escolas.

Resultados:Entre os fumantes, das 8 escolas investigadas os resultados apresentaram diferenças estatisticamente relevantes (P=0,000) em 7 das 8 instituições, demonstrando que as Habilidades Sociais interferem no uso de produtos derivados do tabaco. Do total de indivíduos que responderam o questionário (n=1643), 50,5% eram fumantes, o que corresponde a 829 indivíduos. Todos os participantes tinham idade entre 14 e 17 anos, estudantes de oito escolas da Rede Pública de ensino da Região de Curitiba. Observou-se ainda a partir dos resultados que os adolescentes mais velhos (16 e 17 anos) apresentam uma porcentagem maior de uso de produtos derivados do tabaco quando comparados com aqueles mais novos (14 e 15 anos), o que corrobora com a literatura.

Conclusões:A partir desses resultados, os pesquisadores irão realizar uma devolutiva nas escolas a fim de que posteriormente sejam realizados programas de desenvolvimento de habilidades sociais que podem vir a proteger o adolescente da pressão de pares para o engajamento em comportamentos de risco, sendo diferenciais nas intervenções para prevenção. Além disso, notou-se a importância da investigação de outras variáveis além da Pressão de Pares e Habilidades Sociais que podem vir a interferir no uso do tabaco.

Palavras-chave: Habilidades sociais. Tabaco. Adolescência.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador