FATORES PROTETORES A AMAMENTAÇÃO

SALLA, Monica do Amaral1; PROKOPENKO, Amanda 3; PAZIN, Daiane Cristina 3; PAZIN, Daiane Cristina2;

Resumo

Introdução:O leite materno consiste em uma imprescindível fonte nutricional para lactentes, o qual atende necessidades imunológicas, metabólicas e psicoafetivas. Além disso, estima-se que o aleitamento materno (AM) possa prevenir 13% das mortes em crianças menores de 5 anos por causas evitáveis. No Brasil, apesar da riqueza de informações sobre o leite materno, cerca de 40% das mães amamentam exclusivamente no peito durante os 6 primeiros meses de vida do bebê, o que está aquém das metas preconizadas pela Organização Mundial da Saúde.

Objetivo:Compreender os fatores que influenciam positivamente a amamentação e a percepção das mulheres atendidas nas Unidades de Saúde de Curitiba-PR a respeito dessa experiência.

Metodologia:Trata-se de uma pesquisa exploratória-descritiva de natureza qualitativa, cujo método utilizado baseia-se no emprego da técnica de grupo focal, o qual permite explorar as experiências individuais e coletivas por meio de uma maior interação entre a amostra. Para análise dos dados, foi utilizada a técnica de análise de conteúdo, por meio de leitura flutuante seguida de categorização e descrição com base em um referencial teórico.

Resultados:Foram realizados dois encontros, em momentos e em Unidades de Saúde diferentes, dos quais foram analisadas as falas de seis mulheres que já haviam amamentado ou estavam se preparando para passar pela experiência. A análise permitiu revelar que o processo de amamentação é uma experiência complexa e repleta de sentimentos. Dentre os fatores elencados como protetores, destacam-se: gratificação pessoal, benefício para saúde do bebê, emagrecimento pós-parto, melhor custo-benefício e vínculo entre mãe-filho. Por outro lado, a interferência familiar no processo adquire caráter ambivalente, podendo incentivar a prática ou induzir ao desmame precoce e a amamentação não exclusiva. No que se refere aos aspectos desafiadores, as intercorrências da mama puerperal e a limitação dos diversos papéis da existência feminina ganharam destaque.

Conclusões:A análise dos depoimentos permitiu revelar o caráter multifatorial envolvido na amamentação. Sob a perspectiva da mulher, pode-se concluir que o processo de amamentação consiste numa experiência singular e prazerosa, que quando associada a fatores protetores da amamentação, permite aflorar sentimentos como superação e satisfação. Tendo em vista o aspecto psicossociocultural, faz-se necessário implementar políticas de auxílio e informação claras e práticas, considerando as dificuldades reais de quem amamenta e da sua rede de suporte.

Palavras-chave:Amamentação. Aleitamento materno. Atenção primária. Pesquisa qualitativa

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador