HIERARQUIZAÇÃO DE PROJETOS DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL: MODELO CONCEITUAL-CIENTÍFICO AMPLIADO E COM MÚLTIPLOS DECISORES

MARCONDES, Raul Santos1; WOLLMANN, Dewey Moreto2;

Resumo

Introdução:O cenário sócio-econômico-ambiental atual exige ações que permitam a reconstrução da sociedade. Nesse sentido, as empresas devem buscar modelos de gestão diferenciados, que permitam decisões eficazes. Não raro, o processo decisório estratégico das empresas é suportado por modelos matemáticos.

Objetivo:Esta pesquisa tem por objetivo ampliar, considerando a participação de múltiplos decisores, o modelo conceitual-científico para o processo de hierarquização e otimização de projetos de sustentabilidade empresarial desenvolvido nos projetos PIBIC 2016-17 e PIBIC 2017-18.

Metodologia:Os materiais e métodos utilizados nesta pesquisa está na modelagem quantitativa fundamentada no modelo de Mitroff et. al. (1974) e na classificação de Bertrand e Fransoo (2002). De acordo com Bertrand e Fransoo (2002) existem diferentes tipos de pesquisas quantitativas, sendo (I) axiomática e (II) empírica. Esta pesquisa se desenvolve na fase axiomática, no qual descreve as características do problema a partir de um modelo conceitual científico. Neste ciclo o modelo é criado com o começo da análise dos conceitos apresentados em trabalhos científicos que relacionam processos de decisão estratégica, sustentabilidade empresarial e técnicas de otimização. Após este processo, os conceitos iniciais são traduzidos por formulações matemáticas (analytic hierarchy process, analytic network process e programação linear). Para finalizar o processo, o modelo conceitual-científico é validado em um exemplo hipotético de hierarquização de cinco projetos, segundo critérios de sustentabilidade.

Resultados:O modelo conceitual-científico ampliado e com múltiplos gera um primeiro ranking de alternativas de decisões estratégicas, que consideram: (i) poder dos agentes de decisão na empresa; (ii) ambiente democrático de decisão; (iv) impacto das dimensões de sustentabilidade (econômica, ambiental e social) nas alternativas de decisão; (iv) impacto das alternativas de decisão nas dimensões de sustentabilidade. Visto tais alternativas e respostas analisadas por decisores escolhidos de forma aleatoria, apontasse que todos os fatores influenciadores, internos e/ou externos, afetam no produto decisor final de cada compilado de decisoes tomadas. Finalmente, o modelo conceitual-científico ampliado e com múltiplos decisores indica ajustes a serem implementados no processo decisório dos agentes de decisão. Os agentes de decisão analisaram e compartilharam as informações geradas nos sistemas. Deste compartilhamento, é possível que estes agentes “aprendam” com o equilíbrio entre os objetivos individuais e da organização (AHP, ANP).

Conclusões:Tal qual nos projetos anteriores, o modelo ampliado teve sua primeira validação em um exemplo hipotético, caracterizado por uma empresa fictícia, na qual os agentes de decisão, com racionalidade limitada, atuam em um ambiente político de decisão e tomam suas decisões independentemente e, posteriormente reavaliaram-nas com base nos resultados da equipe.

Palavras-chave: Sustentabilidade empresarial. Processo de decisão estratégica. AHP/ANP.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador