EFICÁCIA COMPARATIVA DA AÇÃO ACARICIDA ISOLADAMENTE E ASSOCIADOS A ESPINOSADE E INDOXACARBE DO D-LIMONENO E ÓLEO DE NEEM SOBRE O CARRAPATO DO BOI RHIPICEPHALUS MICROPLUS

BARBOSA, Júlia Lampa1; BECHARA, Gervasio Henrique2;

Resumo

Introdução:O rebanho bovino brasileiro é o segundo maior do mundo. Além da significativa expressão internacional pelo número de animais, a população bovina exerce influência direta na economia nacional, uma vez que o agronegócio representa cerca de 24% do Produto Interno Bruto. Nesse cenário, infestações por ectoparasitas são rotineiras e problemáticas. Dentre os de expressão relevante na pecuária nacional e internacional, destaca-se o carrapato-do-boi (Rhipicephalus microplus), carrapato hematófago, monoxeno, presente, principalmente, em regiões tropicais e subtropicais, hábil a desencadear significativos prejuízos econômicos. Na tentativa de auxiliar no controle deste agente, inúmeros compostos químicos sintéticos têm sido administrados aos animais. Contudo, o uso desses agentes proporciona o aparecimento de resíduos nos produtos de origem animal. Além disso, ao longo dos anos, o manejo incorreto dos medicamentos associado à seleção de linhagens resistentes aos agentes químicos, desenvolveu, no carrapato-do-boi, o quadro de resistência parasitária, reduzindo, assim, o desempenho medicamentoso e o aumento do número de tratamento dos animais, bem como o acréscimo no custo de manejo.

Objetivo:Verificar a eficácia “in vitro” dos óleos de neem e d-limoneno, comparativamente ao acaricida sintético cipermetrina no teste do pacote de larvas do carrapato do boi Rhipicephalus microplus, e “in vivo” do neem e d-limoneno em formulação de carrapaticida para uso em vacas de corte.

Metodologia:O estudo em questão foi realizado por meio de testes laboratoriais e a campo. Os resultados obtidos foram comparados por meio de testes estatísticos (ANOVA e Turkey).

Resultados:Com base nos resultados obtidos nos estudos laboratoriais “in vitro” e na aplicação direta nos animais, a administração dos óleos de laranja e neem (para o tratamento de bovinos acometidos) demonstrou ação expressiva no controle do R. microplus. Por fim, outra vantagem associada ao uso desses óleos é a não contaminação ambiental e ao não aparecimento de resquícios químicos nos produtos de origem animal.

Conclusões:O desenvolvimento do presente projeto possibilitou verificar a eficácia dos óleos de neem e d-limoneno contra o carrapato-do-boi (Rhipicephalus microplus) como alternativa para os compostos químicos presentes no mercado. Esses produtos já disponíveis aos produtores rurais provocam o aparecimento de resíduos químicos nos insumos de origem animal (carne e leite, por exemplo), contaminação ambiental e seleção de gerações resistentes aos princípios ativos. Com base nos resultados obtidos, tratamentos frente a infestações pelo carrapato bovino, à base de óleos de neem e laranja, podem ser indicados devido ao alto potencial desses compostos em induzir a mortalidade dos ectoparasitas e a não contaminação ambiental por serem produtos de origem vegetal.

Palavras-chave:Rhipicephalus microplus. Laranja. Neem. Bovinos.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador