INFLUÊNCIA DA DIREÇÃO DE APLICAÇÃO DE FLUIDOS DE CORTE NA VIDA FERRAMENTA E ACABAMENTO SUPERFICIAL DA PEÇA

RODRIGUES, Patrick Anderson1; MACHADO, Alisson Rocha2;

Resumo

Introdução:O fluido de corte é um elemento importante no processo de usinagem de materiais metálicos, apresentando duas funções principais: lubrificação a baixas velocidades de corte e refrigeração a altas velocidades de corte, podendo ser aplicado na forma de jorro ou MQF – mínima quantidade de fluido. O fluido de corte pode ser aplicado de cima para baixo, na superfície de saída da ferramenta e na superfície de folga

Objetivo:Investigar o comportamento vida da ferramenta de metal duro revestida e da rugosidade da superfície da peça, quando se aplica o fluido de corte nas formas de jorro e MQF, em diferentes direções, durante o torneamento de aço médio carbono.

Metodologia:Para realização dos ensaios foi utilizada uma barra de aço carbono ABNT 1045, preparadas para usinagem no processo de torneamento em duas velocidades de corte (240 e 400 m/min) e demais condições de corte fixas (profundidade = 1,0 mm e avanço = 0,1 mm/rot), também se determinou um volume constante a ser usinado para todos os testes. A aplicação do fluido (jorro e MQF) deu-se em três direções individuais e também simultaneamente, para duas velocidades de corte distintas. A rugosidade foi medida no início e no final dos testes de vida, por meio doe um rugosímetro. O desgaste foi medido usando um microscópio ótico, sendo que para cada teste foram anotados os resultados em tabelas e posteriormente representados em gráficos comparativos.

Resultados:A partir dos gráficos desenvolvidos foi possível analisar de várias formas a influência da direção de aplicação de jorro e MQF no desgaste da ferramenta e na rugosidade do material. Na análise de vida da ferramenta o teste com MQF, quando aplicado na superfície de folga, apresentou o menor desgaste dentre os testes. Já para o jorro a melhor condição foi a aplicação na superfície de saída da ferramenta. No estudo da rugosidade superficial, verificou-se que alguns desgastes da ferramenta podem, a curto prazo, ser benéficos para o acabamento superficial da peça.

Conclusões:Concluiu-se que tanto para o teste de vida da ferramenta quanto para o teste de acabamento superficial da peça a aplicação de fluido de corte na forma de MQF foi a que obteve a maior eficiência.

Palavras-chave: Usinagem. Fluido de corte. Vida da ferramenta. Rugosidade. Jorro e MQF.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador