ANÁLISE DO CONSUMO ALIMENTAR DE PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO USUÁRIOS OU NÃO DE ESTEROIDES ANABOLIZANTES

MARTINS, Pamela1; AULER, Flavia2;

Resumo

Introdução:Anabolizantes são medicamentos que contém o hormônio testosterona e provocam efeitos anabólicos e androgênicos, e a utilização por parte da população em geral tem registrado aumento devido principalmente à fatores estéticos. A função da nutrição na prática de atividade física, já está bem definida, devido à combinação entre uma alimentação equilibrada e uma rotina de treinos, formarem um elemento essencial para os que visam o aumento da massa muscular.

Objetivo:Analisar e comparar o consumo alimentar de praticantes de musculação, usuários ou não de esteroides anabolizantes com as recomendações especificas para essa população ao longo de 18 semanas.

Metodologia:Este estudo se caracteriza por ser observacional, comparativo, descritivo com abordagem quantitativa, desenvolvido por meio da aplicação de recordatórios alimentares 24 horas em 28 indivíduos, sendo 12 usuários de esteroides anabolizantes (grupo usuários) e 16 não usuários (grupo controle), em três tempo: tempo 1 (T1) antes do início de um novo ciclo de uso de EAs, tempo 2 (T2) até 9 semanas após o início e tempo 3 (T3), aproximadamente 18 semanas após o início do ciclo, sendo que o grupo controle como não fazem uso de EAs, foi realizada a coleta nos mesmos prazo, todos do sexo masculino, com idade entre 18 a 40 anos que frequentem academias no mínimo 6 meses antes ao início da pesquisa. Os dados foram analisados através software nacional (DietBox®) e comparados com as recomendações da Diretriz da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (2009).

Resultados:Os resultados demostram que não houve diferença significativa no consumo alimentar entre os grupos pelo teste ANOVA. Por meio da avaliação dos recordatórios alimentares de 24hs foi possível verificar que a maioria das dietas são hipocalóricas e hipoglicídicas, e quanto aos micronutrientes, apresentam deficiência em vitamina C, A e cálcio. Apesar de não haver diferença significativa entre os grupos, nos chamam atenção em relação a ingestão de lipídeos, no grupo usuários é normolipídica e no grupo controle é hiperlipídica, já na questão de proteína no grupo controle é hiperproteica, no grupo usuários é hiperproteica apenas no T2, sendo normoproteica no T1 e T3.

Conclusões:Portanto identificou-se uma necessidade de orientação nutricional a esta população, visto que o consumo alimentar desses grupos está inadequado, tanto na divisão dos macronutrientes como no fornecimento de micronutrientes e até mesmo de caloria.

Palavras-chave:Nutrição esportiva. Consumo alimentar. Recordatório alimentar 24 horas. Esteróides anabolizantes. Esportistas

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador