PROJETO DE PROCESSO DE SERVIÇO HOSPITALAR: APLICAÇÃO DE TÉCNICAS DE MACROERGONOMIA

VICTORINO, Aline Janayne1; BITENCOURT, Rosimeire Sedrez2;

Resumo

Introdução:As atividades realizadas por profissionais da área da saúde nos hospitais podem gerar nos trabalhadores dores, afastamentos e perda de eficiência nas execuções destas atividades, como consequência de sobrecargas à que estes profissionais podem ser expostos. Para conhecer as demandas e propor melhorias para os profissionais que atuam na rede hospitalar, podem ser utilizadas ferramentas da Ergonomia, especialmente aquelas que levam em consideração fatores relacionados à interface humano-sistema, como é o caso da Macroergonomia. A Macroergonomia considera os aspectos organizacionais e psicossociais do sistema, atuando até os aspectos micro e pontuais relacionados as questões físicas, cognitivas e ambientais.

Objetivo:Esta pesquisa tem como objetivo realizar uma análise macroergonômica do trabalho no setor de serviço social de um Hospital Universitário do Paraná a fim de propor melhorias.

Metodologia:Para tanto realizou-se um estudo de caso em um Hospital Universitário do Paraná, sendo esta pesquisa, caracterizada como aplicada, como também quantitativa e qualitativa. A pesquisa foi realizada com as colaboradoras do setor em estudo, onde foram aplicadas questões abertas para entendimento das atividades e demandas, além da aplicação de um questionário fechado considerando questões da ergonomia física, cognitiva, ambiental e organizacional, numa visão macroergonômica. Após a aplicação foi realizado a tabulação e análise dos dados.

Resultados:Com a análise dos dados foi possível concluir que os itens de alta prioridade para as colaboradoras do serviço social do Hospital em estudo, são: o tempo disponível para a realização das atividades, visibilidade do setor perante os demais departamentos e relacionamento com os supervisores, sendo os três principais na priorização das melhorias propostas.

Conclusões:Devido os resultados obtidos indicarem que o tempo disponível é uma das prioridades, e como o setor não possui indicadores ou métricas, sugere-se um estudo mais aprofundado dos tempos médios de cada atividade realizadas pelos colaboradores, para elaboração de indicadores, possibilitando assim um gerenciamento de tempo.

Palavras-chave: Ergonomia. Macroergonomia. Serviço Social. Hospital.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador