O QUE OS JOVENS ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO PENSAM SOBRE PODER, DEMOCRACIA E PARTICIPAÇÃO NA ESCOLA

AZEVEDO, Matheus Bittencourt de1; LIMA, Cezar Bueno de2;

Resumo

Introdução:O seguinte trabalho discute questões de violências regionais nos colégios estaduais localizados nas Regionais de Curitiba. O desafio proposto é compreender, além do tema violência, ao baixo desempenho acadêmico dos estudantes, a formação escolar, o ambiente e a estrutura de suas famílias no processo de formação do jovem estudante.

Objetivo:O objetivo é interpretar as vivências do aluno, dentro e fora do ambiente escolar, e como ambos afetam na sua performance de provas e atividades até o tipo de interação e ações praticadas neste meio.

Metodologia:Para recrutar os dados, assimilar e entendê-los houve o uso de pesquisa documental juntamente de aproximação metodológica dentro da plataforma Qedu e diversos sites citados ao longo do trabalho, que foram estudados e utilizados, como forma de tornar visíveis determinadas situações que envolvem as famílias cujos métodos de incentivo escolar, dirigidos a seus filhos/as, parecem demonstrar pouca eficácia. Resultados.

Resultados:A pesquisa bibliográfica e documental realizada permite afirmar que há situações em que parte dos estudantes não dispunham acesso a computadores para realização de trabalhos e, de igual modo, contextos de vivências familiares formadas, principalmente, por um uma mãe ou responsável legal única que cuidam de casas com múltiplos jovens menores de idade, algo que por bem ou mal acaba por interferir na vida dos jovens que crescem nesta posição.

Conclusões:É importante ressaltar a importância de utilização de diversos meios de participação popular já existentes no Brasil que podem ser respostas de como solucionar as questões difíceis com que o ensino público curitibano vem sofrendo, dentre elas: as audiências públicas, consultas públicas, conselhos de políticas públicas e o com foco especial neste projeto, orçamentos participativos, que ao longo do texto é demonstrado como o melhor para a construção de uma comunidade ativa, responsável e que exerce sua cidadania em prol da melhoria das demandas sociais existentes da cidade.

Palavras-chave: Jovens Estudantes. Violência. Ensino Médio. Participação Popular.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador