ANÁLISE DE ASSOCIAÇÃO GENÉTICA DA HIPOMINERALIZAÇÃO MOLAR- INCISIVO – GENE KLK4

SANTOS, Rafael Ventura dos1; WERNECK, Renata Iani2;

Resumo

Introdução:A hipomineralização molar-incisivo (HMI) é uma patologia de origem sistêmica que envolve de um até os quatro molares permanentes, e frequentemente associada aos incisivos permanentes, igualmente afetados. A literatura relata que a hipomineralização também pode ocorrer em outros dentes, como molares decíduos. O mecanismo de desenvolvimento da HMI permanece relativamente desconhecido e a sua etiologia ainda não foi totalmente definida. Alguns estudos indicam que possíveis fatores de risco podem ocorrer durante o período pré-natal, neonatal e na primeira infância. A HMI consiste numa alteração na estrutura do esmalte dental ocasionada por alterações sistêmicas, fatores ambientais e ou genéticos que podem influenciar no período de calcificação do esmalte, alterando sua qualidade.

Objetivo:O objetivo geral desta pesquisa será aplicar uma estratégia de análise de associação caso-controle para investigar, em uma população sul-brasileira, a participação de polimorfismos do gene KLK4 na suscetibilidade à MIH.

Metodologia:O delineamento desta pesquisa foi caracterizado como um estudo de associação genética caso-controle. A amostra populacional estudada é constituída por crianças recrutadas nas escolas Municipais da cidade de Curitiba, entre 7 e 10 anos. A amostra foi dividida entre dois grupos: caso (com HMI) e controle (sem HMI). O grupo controle desta pesquisa é composto por crianças com ausência de lesão cariosa a fim de que não haja um fator que interfira em relação a função do gene selecionado, uma vez que estudos já demonstraram que alguns genes interferem na formação do esmalte e estão relacionados com o desenvolvimento da doença cárie. Para o exame clínico, os dentes foram secos com o auxílio de uma gaze. Para afastar a bochecha o pesquisador utilizou um palito de madeira, e para análise, lanternas e espelhos intra-orais. As genotipagens foram realizadas através do sistema de discriminação alélica por meio da técnica de PCR em tempo real. A análise de associação foi utilizada para investigar, com maior precisão, as variáveis genéticas que podem estar relacionadas com o desenvolvimento da HMI.

Resultados:Não houve significância em relação ao marcador específico (rs2978642), assim como para os alelos do marcador.

Conclusões:Tendo em vista que o estudo não apresentou diferença estatisticamente significante neste marcador do gene, é importante salientar que o mesmo poderia ser relevante para outras populações e outros marcadores do gene KLK4 devem continuar sendo investigados. Conclui-se também que a compreensão da genética do MIH pode auxiliar no entendimento de sua etiologia e auxílio em seu tratamento.

Palavras-chave:Hipomineralização Molar-Incisivo. Cárie dentária. KLK4. Defeitos no esmalte. Hipomineralização

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador