A PARÁBOLA DO FILHO PRÓDIGO (LC 15,11-32)

CAMARGO, Gabriel Henrique dos Santos1; PERONDI, Ildo2;

Resumo

Introdução:O capítulo 15 do evangelho de Lucas apresenta um conjunto de três parábolas, conhecidas como as parábolas da misericórdia, proferidas por Jesus, diante das murmurações dos escribas e fariseus. Entre estas, encontra-se a parábola do “Filho Pródigo”, que expressa a alegria de um pai humilde e compassivo ao acolher o filho jovem arrependido e que convida o filho maior a participar da sua alegria.

Objetivo:Compreender o contexto em que a parábola foi proferida; analisar a mensagem central do texto; destacar os principais elementos da parábola; identificar a atitudes dos três personagens da parábola.

Metodologia:A pesquisa foi desenvolvida por meio da leitura e análise de obras bibliográficas sobre o evangelho de Lucas e relacionadas ao tema. Primeiramente foi analisado o contexto geral do capítulo 15 e posteriormente a parábola em questão. O método utilizado para a pesquisa foi análise e interpretações dos textos bíblicos, usando elementos do método histórico crítico.

Resultados:Os resultados demonstraram a complexidade e abrangência do tema, visto que o método parabólico de Jesus se apresenta como um grande desafio para a compreensão da mensagem central. Diante de uma análise exegética, foram destacados os significados dos símbolos e sinais presentes no texto e posteriormente foram analisados os principais temas teológicos desta perícope, como aspecto essencial para a compreensão da mensagem, temas como: a compaixão, a conversão, a justificação, entre outros, juntamente com as atitudes dos três personagens (pai, filho jovem e filho maior). Por fim, foram destacadas algumas considerações críticas sobre o texto, entre elas uma possível ausência de um encerramento da cena.

Conclusões:Pode-se afirmar que existem diferentes chaves de leituras e enfoques sobre a parábola do “filho pródigo”, visto a sua complexidade. Portanto, essa passagem de Lucas encontra-se atual, servindo de ensinamento para as questões cotidianas, do ponto de vista do aspecto econômico, no pedido do filho jovem da sua parte da herança, mas principalmente, ao que se refere sobre a herança afetiva familiar, que consiste na transmissão dos valores e virtudes dos pais para os seus filhos, onde os pais devem ser a primeira fonte de aprendizado para o filho e sede de amor.

Palavras-chave: Parábola do Filho Pródigo. Parábolas da misericórdia. Compaixão. Alegria. Perdão.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador