EFEITO INDIRETO DE MACRÓFAGOS CLASSICAMENTE ATIVADOS POR BJCUL NA MIGRAÇÃO DE CÉLULAS DE NEUROBLASTOMA

RAMOS, Suélen Cristiane Boni1; ESPOSITO, Selene Elifio2;

Resumo

Introdução:O neuroblastoma (NB) é um tumor sólido, infantil, que se desenvolve no sistema nervoso simpático e na glândula adrenal. O microambiente tumoral (TME) tem um papel fundamental na progressão do tumor, metástase e imunossupressão, e que também contribui para a resistência de células tumorais para o tratamento de drogas. Portanto, a remodelação do TME fornece novas e promissoras oportunidades para imunoterapia do câncer. Macrófagos são importante componentes do TME e podem ser modulados a dois estados de polarização: o tipo classicamente ativado (M1) e o tipo alternativamente ativado (M2). A lectina BJcuL isolada do veneno da serpente brasileira Bothrops jararacussu está envolvida no desencadeamento da resposta pro-inflamatória modulando a ativação funcional dos macrófagos ao fenótipo M1 citotóxico e demostrou ser um importante imunoterápico.

Objetivo:O objetivo geral foi avaliar o efeito do meio condicionado de macrófagos tratados com BJcuL na viabilidade e poder de migração de células de neuroblastoma in vitro.

Metodologia:As células mononucleares de sangue periférico (PBMC) foram isoladas e cultivadas em meio RPMI contendo m-CSF (20 ng/ml) por 6 dias para diferenciação em macrófagos M0, após a diferenciação as células foram incubadas com IFN-? (150 U/ml); IFN-? (150 U/ml) + LPS (25 ng/ml); IL-4 (50 ng/ml) e BJcuL (2,5 µg/ml) por 24 horas, o meio condicionado desses tratados foi retirado e congelado e as células analisadas quanto a liberação de EROs por citometria de fluxo. As células da linhagem SK-N-SH foram cultivadas com meio condicionado de macrófagos em placa de 24 poços e foram então avaliados quanto à viabilidade, pelo teste do azul de metileno e migração por Scratch Wound Healing. A análise estatística foi realizada pelo teste de Tukey para a comparação entre os grupos de tratamento e análise de variância por ANOVA utilizando o software GraphPad Prisma.

Resultados:Observou-se que não houve diferença significativa na migração em nenhum dos tratamentos com os meios condicionados, enquanto que na incubação direta com os estímulos, IL-4 e BJcuL promoveram aumento da migração de macrófagos diferenciados. Quanto ao ensaio de viabilidade celular indicou que não houve alteração da viabilidade em nenhuma condição.

Conclusões:O presente estudo investigou a ação do meio condicionado de macrófagos quando tratados com BJcuL e demais estímulos sobre o poder migratório e a viabilidade de células de neuroblastoma in vitro, a fim de avaliar se a lectina iria modular os macrófagos a um perfil M1 pró-inflamatório ou M2 anti-inflamatório. Através dos dados apresentados concluiu-se que a modulação promovida por BJcuL não foi capaz de afetar o poder de migração das células de neuroblastoma in vitro.

Palavras-chave:Imunoterapia. Neuroblastoma. Microambiente tumoral. Citocinas inflamatórias. BJcuL

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador