VIABILIDADE DA UTILIZAÇÃO DE BACTÉRIAS MARINHAS PARA CICATRIZAÇÃO DO CONCRETO

PAULA, Maria Cecília Correia de1; MARCONDES, Carlos Gustavo Nastari2;

Resumo

Introdução:A indústria da Construção Civil é responsável por uma parcela significativa dos danos provocados pelo homem ao meio ambiente. Estes vão desde a extração de matérias-primas, fabricação de materiais, transportes, resíduos gerados durante a construção até os resíduos da demolição. Nesta vertente, sabe-se que quanto mais durável for uma edificação, mais sustentável ela se torna, em função da redução de resíduos provenientes da desconstrução ou demolição da edificação. Contudo, bactérias que precipitam carbonato de cálcio vêm sendo estudadas como alternativa sustentável para a manutenção de grandes edificações antes de seu comprometimento ou colapso.

Objetivo:Nesta pesquisa buscou-se desenvolver e analisar um método de cicatrização de concreto por meio de 17 bactérias marinhas doadas e 4 bactérias adquiridas comercialmente, em 4 meios nutrientes distintos e promover ensaios com corpos-de-prova de concreto com as selecionadas.

Metodologia:A primeira etapa consistiu em detectar a presença da enzima uréase, nas bactérias a serem investigadas. Então foi realizado a proliferação das bactérias nos 4 meios nutrientes sob condições controladas em estufa shaker. As amostras coletadas em parte foram realizadas diluição seriada, com teste classificatório. A parcela restante foi destinada a centrifuga, para separação da solução do precipitado, que após coletado foi posto em estufa à 40°C. A porção seca foi direcionada à execução de testes como DRX e MEV, para a detecção da precipitação do carbonato de cálcio.

Resultados:Dentre as 21 bactérias estudas, 10 apresentaram crescimento microbiano satisfatório na diluição seriadas, e destas, 7 circunstâncias, combinação bactéria e meio nutriente, resultaram na precipitação de carbonato de cálcio e se mostraram aptas para a elaboração de novos estudos e ensaios.

Conclusões:O presente estudo demonstra a eficácia no método para verificação da precipitação de carbonato de cálcio por meio de bactérias já estudadas na literatura e de bactérias marinhas que foram recém investigadas e, portanto, corrobora para que futuros trabalhos referentes a inserção de bactérias ao concreto decimento Portland, sejam realizados.

Palavras-chave:Bioconcreto. Construção Civil. Bacillus. Cimento Portland. Autocicatrização

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador