TERMOS UTILIZADOS PARA O CUIDADO A PESSOAS COM ÚLCERAS VASCULOGÊNICAS: ADEQUAÇÃO À CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL PARA AS PRÁTICAS DE ENFERMAGEM

KONTZE, Vanice Amaral1; PIRES, Sandra Maria Bastos 3; CUBAS, Marcia Regina2;

Resumo

Introdução:Pessoas acometidas por úlceras vasculogênicas sentem um grande impacto em sua vida social e econômica e no seu bem-estar, devido à reincidência e cronicidade. As comorbidades prevalentes exigem da pessoa capacidade de adaptação e engajamento no autocuidado. Os cuidados e orientações para tratamento e prevenção das úlceras vasculogênicas são de competência dos profissionais de enfermagem, fazendo parte do processo: o raciocínio clínico, a avaliação das lesões, a prescrição dos cuidados, as orientações ao paciente e familiares, a supervisão da equipe no que concerne à execução dos cuidados prestados e o registro das informações acerca da lesão, intervenções e resultados. Em ambiente extra hospitalar encontramos a predominância das úlceras de pés diabéticos e úlceras vasculogênicas, espaço em que o enfermeiro possui funções específicas e precisa de instrumentos que lhe proporcione sistematizar a assistência alinhados com o contexto da atenção primária.

Objetivo:Normalizar termos identificados, que são utilizados pelos enfermeiros da atenção primária e da especialidade de estomaterapia no registro do cuidado às pessoas com úlceras crônicas, limitado às úlceras vasculogênicas

Metodologia:Trata-se de uma pesquisa descritiva, que teve como base empírica os resultados da etapa anterior (revisão de literatura), desenvolvida por iniciante científica (ano 2018/19). A base é um conjunto de 13.468 termos extraídos de artigos e organizados em planilha eletrônica. O conjunto de termos foi analisado por uma doutoranda do PPGTS e pela iniciante científica (2018/19) de forma a categorizá-los em cinco grupos: 3.314 termos excluídos, 768 termos para inclusão, 202 termos para inclusão com necessidade de tradução, 9.182 termos para inclusão com necessidade de junção e 2 termos para correção gramatical. Foi realizada: a) busca do termo exato nos eixos ou nas definições da CIPE®; b) na ausência da exatidão, busca dos termos por sinônimo ou definições aproximadas; c) tradução de termos para a língua portuguesa do Brasil; d) correção gramatical e ortográfica.

Resultados:Observando o modelo de sete eixos da CIPE® foi identificado o total de 1.187 termos no eixo ação, 171 termos no eixo cliente, 3.616 termos no eixo foco, 410 termos no eixo julgamento, 512 termos no eixo localização, 1.136 termos no eixo meio e 323 termos no eixo tempo. Os demais termos foram classificados como: DE, DE/RE, IE, conceito, conceito organizador, não existe e não se aplica.

Conclusões:O processo de normalização de termos permitiu uma padronização dos termos encontrados na literatura e a CIPE®, bem como uma organização e redução dos termos a serem usados para o desenvolvimento do subconjunto de termos relacionado as úlceras vasculogênicas.

Palavras-chave:Terminologia Padronizada em Enfermagem. Diagnóstico de Enfermagem. Úlcera Vasculogênica

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador