INDICADORES DE DESEMPENHO PARA TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO EM COOPERATIVAS

FORTUNATO, Scarlet Kerolen Cortez1; WEYMER, Alex Sandro Quadros2;

Resumo

Introdução:As organizações mudaram drasticamente nas últimas décadas, e a necessidade de desenvolver o capital humano levou as organizações públicas e privadas, com e sem fins lucrativos, a aumentar o investimento em treinamento, desenvolvimento e educação de suas equipes. Apesar dessa constatação ser considerada um avanço em relação à valorização das pessoas no ambiente de trabalho, há uma grande dificuldade em mensurar e relacionar o impacto que esses investimentos em treinamentos têm nos resultados organizacionais, notadamente, sobre os aspectos intangíveis de desempenho da organização que vão além de indicadores financeiros.

Objetivo:Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi verificar a relação entre os indicadores de desempenho para treinamento e desenvolvimento em organizações cooperativas.

Metodologia:Para esse propósito o trabalho teve como subsídio, a base de dados dos questionários aplicados aos participantes de cursos em nível técnico e de Lato Sensu de profissionais vinculados ao Sistema de Cooperativas do Estado do Paraná, que tem como origem, o projeto intitulado: Impacto do Treinamento no Trabalho, Autoeficácia e Comprometimento Organizacional em Sociedades Cooperativas. Realizou-se um levantamento dos indicadores que constituintes do instrumento de coleta de dados, a partir de 284 respostas válidas de funcionários de cooperativas do Estado do Paraná. Por meio das médias dos indicadores e com apoio teórico, buscou-se identificar a relação que esses tinham com a variável impacto de treinamento e desenvolvimento.

Resultados:Em relação ao fator Autoeficácia, foi possível observar que os indicadores estão fortemente relacionados a quatro variáveis associadas a persistência, autoconfiança, esforço e solução de problemas, sendo que suas médias variaram de 3,80 pontos a 4,31 pontos, isto é, próximos do “concordo plenamente”. Foi possível concluir que na perspectiva do funcionário, o treinamento impacta positivamente no seu desempenho, fazendo com que ele se sinta mais confiante e engajado em suas atividades. A autoeficácia tem influência positiva em relação ao impacto do treinamento no trabalho, reforçando o que foi referenciado pelas teorias.

Conclusões:Os resultados encontrados não somente contribuíram para testar o que afirma as teorias referenciadas no ambiente das sociedades cooperativas, mas também para trazer respostas para questões práticas a respeito de investimentos no desenvolvimento das pessoas.

Palavras-chave: Autoeficácia. Impacto do Treinamento no Trabalho. Sociedades Cooperativas.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador