ENGAJAMENTO DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DO SETOR DE NEONATOLOGIA DE UM HOSPITAL LOCALIZADO NO OESTE DO PARANA

SEIDLER, Daniela1; HOROSTECKI, Marcelo Fabricio2;

Resumo

Introdução:Engajamento no trabalho é definido como um estado mental positivo de intenso prazer e conexão com a ação laboral e se caracteriza por vigor, dedicação e absorção. Vigor, neste sentido, é compreendido como os altos níveis de energia e resistência mental do trabalhador, ou seja, seu desejo de se esforçar e persistir mesmo se deparando com dificuldades. Já a dedicação refere-se ao trabalhador que se encontra fortemente envolvido e entusiasmado com sua atividade, experimentando senso de significância, inspiração, orgulho e desafio. Por fim, a absorção é definida como um estado de imersão total no trabalho, caracterizado pela passagem rápida do tempo, e pela incapacidade de se separar deste. A relevância da temática desta pesquisa se justifica pela possibilidade de resultados positivos tanto à instituição como aos discentes, visto que, docentes engajados conseguem transmitir com mais eficácia seus conhecimentos e consequentemente, formar bons profissionais. A pesquisa também poderá expandir o conhecimento sobre engajamento na realidade organizacional brasileira, bem como sua relação com os fatores socioeconômicos

Objetivo:A presente pesquisa teve como objetivo analisar o grau de engajamento dos docentes que atuam em um campus universitário localizado no Oeste do Paraná.

Metodologia:A pesquisa contou com a participação de cinquenta (50) docentes que atuam no campus universitário pesquisado, nos períodos matutino, vespertino e noturno e que estavam trabalhando no período da coleta de dados. A instituição participante, cujo nome será mantido em sigilo, está a 15 anos na cidade e atende os acadêmicos do local e da região. Tem por missão desenvolver e difundir o conhecimento e a cultura, promovendo a formação integral e permanente dos acadêmicos. O engajamento no trabalho foi avaliado por meio da versão adaptada e validada para o Brasil da Utrecht Work Engagement Scale (UWES-17). Para traçar um perfil dos respondentes se fez o uso de um questionário sociodemográfico elaborado pela própria autora da pesquisa, contendo questões abertas e fechadas sobre as seguintes variáveis: gênero/sexo, faixa etária, estado civil e tempo de serviço na organização. Para análise dos dados obtidos a partir da UWES-17 e do questionário sociodemográfico, utilizaram-se métodos quantitativos e correlacionais.

Resultados:Constatou-se que 94% dos cinquenta (50) docentes pesquisados, possui alto e muito alto nível de vigor, 96% destes, apresentam nível alto e muito alto de dedicação e 94% possui nível alto e muito alto de absorção.

Conclusões:Além de analisar o grau de engajamento dos docentes, buscou-se nesta pesquisa, verificar a existência de relação entre o fenômeno engajamento no trabalho e as variáveis sociodemográficas. Apesar de se tratar de um estudo quantitativo, a generalização dos achados desta pesquisa não pode ser realizada com total segurança. Também não se pode caracterizar os resultados desta pesquisa como conclusivos, pois há muitos fatores envolvidos no engajamento do trabalho e deve ser explorado sobre a temática, especialmente na realidade brasileira.

Palavras-chave: Engajamento no trabalho. Felicidade no trabalho. Escala de engajamento UWES. Psicologia do trabalho. Psicologia Organizacional.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador