AVALIAÇÃO NÃO INVASIVA DE PARÂMETROS HEMODINÂMICOS E ANATÔMICOS POR MEIO DA ECODOPPLERCARDIOGRAMA E DOPPLER DE ARTÉRIAS CARÓTIDAS – FILHOS DE HIPERTENSOS X FILHOS DE NORMOTENSOS

CRUZ, Rafaela Cristina Muller da1; JUNIOR, EMILTON LIMA2;

Resumo

Introdução:A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma condição clínica que apresenta fatores de risco modificáveis e imutáveis, sendo a história familiar de hipertensão relevante. Gera também grande impacto socioeconômico atingindo um bilhão de pessoas ao redor do globo. Há evidencias de sua associação com doenças cardiovasculares, renal e acidentes vasculares aumentando as consequências desta condição e se tornando um impasse para saúde pública.

Objetivo:Analisar as diferenças de valores de pressão arterial periférica (PA); de pressão arterial central (PAC); velocidade de onda de pulso (VOP); índice tornozelo- braquial (ITB) e parâmetros ecocardiográficos entre filhos de hipertensos e de normotensos.

Metodologia:Estudo piloto de caráter analítico observacional do tipo transversal, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da PUC-PR sob o parecer de no 3.281.569. Foram divididos em dois grupos 12 voluntários entre 18 e 29 anos: 6 filhos de pais com diagnóstico de HAS e 6 filhos de pais que não apresentam elevação da pressão arterial. Os grupos foram avaliados quanto a sexo, idade, IMC, medidas indiretas de PA e PC/VOP e índice tornozelo-braquial (ITB). Valores de p < 0,05 indicaram significância estatística.

Resultados:Não houve diferenças estatisticamente significantes (p > 0,05) entre os grupos em relação à idade; IMC; sexo; débito cardíaco; resistência vascular total e VOP. Entretanto, houve diferença estatisticamente significante em relação à primeira (p = 0,026), segunda (p = 0,041) e média (p = 0,009) das aferições de pressão arterial periférica diastólica no braço direito, bem como em relação a PAC sistólica (p = 0,041); PAC diastólica (p = 0,026) evidenciando a variação existente dos valores em até 30 mmHg nestas condições. Na avaliação funcional e anatômica do coração pelo ecocardiograma, os parâmetros ecocardiográficos não apresentaram significância estatística em seus valores do diâmetro diastólico e sistólico com p = 0,065 e p = 0,093 respectivamente.

Conclusões:Este estudo atendeu seu propósito de ser um projeto piloto e atingiu as expectativas quanto aos possíveis resultados elaborados inicialmente. Porém o valor amostral foi pequeno para a realização de um resultado definitivo.

Palavras-chave:Hipertensão Arterial. Doenças Cardiovasculares. Ecocardiograma

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador