INTENSIDADE DAS DISCUSSÕES GLOBAIS SOBRE POLÍTICAS PÚBLICAS DE FOMENTO ÀS CIDADES CRIATIVAS

VILLA, Nicole Luiza de1; PROCOPIUCK, Mario2;

Resumo

Introdução:A aplicação do potencial criativo de diferentes sociedades tem se manifestado promissora para um modelo de desenvolvimento mais sustentável, mas ainda são relativamente escassas as tentativas de avaliar objetivamente os níveis de discussão sobre as temáticas subjacentes a tal modelo partir da criatividade aplicada em produtos e serviços.

Objetivo:Avaliar a intensidade das discussões sobre políticas públicas de fomento às cidades criativas, às indústrias criativas e políticas públicas em âmbito global. Os objetivos específicos são: (I) realizar levantamento de dados na internet, utilizando domínios de topo de cada país; (II) com base nos dados coletados na internet, elaborar mapas temáticos mundiais; (III) identificar e, por meio de técnicas de análise de conteúdo, descrever as experiências que se sobressaírem como mais importantes sobre a temática cidades criativas; e (IV) analisar de maneira contextualizada dados quantitativos e informações qualitativas para explicitar cenários e delinear perspectivas sobre políticas públicas associadas aos temas economia criativa, indústrias criativas e cidades criativas.

Metodologia:Os dados quantitativos foram coletados na internet com base no domínio de topo (country-code top-level domains) de cada país, com complementação com os textos relevantes sobre economia criativa que emergiram nas pesquisas mensais.

Resultados:(i) a estratégia de pesquisa com base nos domínios de topo foi promissora para a obter indicadores globais para posicionar temas e regiões geográficas quanto às suas importâncias relativas nas discussões; (ii) a organização e sistematização dos dados sobre a criatividade aplicada permitiu a apresentação sintética em mapas e gráficos, que facilitam a visualização e interpretação por diferentes interessados; e (iii) na avaliação global, países do continente europeu foram os mais proeminentes em tais discussões enquanto os países dos continentes americano e africano figuram com menor intensidade.

Conclusões:O fomento às políticas públicas relacionadas com cidades criativas e às indústrias criativas se mostrou como estratégias importantes de países cidades para construir novas perspectivas de desenvolvimento sustentável a partir da utilização de recursos representados pela criatividade humana.

Palavras-chave:Economia criativa. Indústria criativa. Classe criativa. Cidades criativas. Políticas públicas.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador