RADIOSENSIBILIDADE E TUMORES RADIOINDUZIDOS EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA PORTADORAS DA SÍNDROME DE LI-FRAUMENI

OLIVEIRA, Fernanda Freitas 1; ROCHA, Jose Claudio Casali da 2;

Resumo

Introdução:Acredita-se que cerca de 5 a 10 % dos casos de cânceres de mama estejam relacionados a síndromes hereditárias. Dentre essas síndromes, a Síndrome de Li-Fraumeni (SLF) ocupa um papel importante. A SLF é definida pela presença da mutação no gene TP53 R337H. A literatura relata que pacientes mutadas para TP53 R337H podem apresentar uma resposta inadequada à radioterapia, com menores graus de toxicidade aguda de pele em reposta ao tratamento radioterápico, e, ainda, a radiação poderia induzir nessas pacientes novos tumores.

Objetivo:Avaliar os efeitos a curto prazo do tratamento radioterápico na adjuvância em oito pacientes com câncer de mama e portadoras da mutação germinativa TP53 R337H que foram tratadas com radioterapia no leito mamário complementar à cirurgia do câncer de mama.

Metodologia:Nesse estudo avaliamos a incidência de radiotoxicidade nas pacientes com câncer de mama tratadas com radioterapia, após essencialmente ressecção cirúrgica e com presença da mutação no gene TP53. As oito paciente deveria ter todos os seguintes: diagnóstico de adenocarcinoma de sítio primário mamário tratado cirurgicamente no HEG, Curitiba/PR; ter sido rastreada geneticamente para a mutação germinativa R337H no gene TP53; e ter recebido tratamento com radioterapia adjuvante na mama operada no serviço de Radioterapia do Hospital Erasto Gaertner.

Resultados:A radioterapia terapêutica deve ser usada de forma cautelosa em pacientes com mutação TP53 conhecida, devendo sempre ser avaliado o risco benefício dessa modalidade de tratamento nesses pacientes, por isso deve ser levada em conta no tratamento de pacientes com câncer de mama mutadas.

Conclusões:Se a mutação de Li-Fraumeni for detectada, recomendamos que seja levada em consideração na escolha do tratamento. A radioterapia adjuvante para câncer de mesma deve ser amplamente discutida e evitada sempre que a relação risco-benefício for duvidosa. Nesses casos, a mastectomia da mama com câncer e a mastectomia profilática da mama contralateral devem ser levadas em consideração e discutidas com o paciente.

Palavras-chave: Radioterapia. Li-Fraumeni. Radiotoxicidade. RTOG. Câncer de mama.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador