MAPA SETORIAL DA COOPERAÇÃO EMPRESARIAL.

ROSA, VINICIUS MASCHIO 1; BARBOSA, Solange de Lima 2;

Resumo

Introdução:Diante de contextos competitivos cada vez mais incertos e de crescente rivalidade, as organizações têm buscado proteger suas posições e promover acesso a recursos por meio da cooperação. Considerando a alta importância da estratégia de colaboração para a sobrevivência de pequenas organizações em setores de alta rivalidade e ampla concentração, entende-se como fundamental alimentar o campo com estudos que busquem analisar a eficiência da estratégia de cooperação para os interesses que deveriam atender, além de identificar perfis organizacionais mais propensos a esse comportamento e mais bem-sucedidos em seus propósitos.

Objetivo:O projeto tem como tema central a busca por arquétipos para a cooperação organizacional como estratégia competitiva, para isso foi introduzido como objetivo geral identificar arquétipos para a colaboração que expressem diferentes tipos de associação entre perfis organizacionais, expectativas para a colaboração e resultados específicos. Como objetivos específicos, este trabalho tinha o mapeamento conceitual do campo, visando identificar os setores em que a cooperação poderia ser mais frequente e identificar a existência de arquétipos para a cooperação, que associassem o perfil organizacional, gaps de expectativa-desempenho e indicadores de resultados alcançáveis.

Metodologia:"Para alcançar esse objetivo, realizou-se uma pesquisa exploratória, de caráter descritivo, com abordagem quantitativa, com uma amostra de 55 empresas, selecionadas por meio da técnica de Snowball e de convite por conveniência. Para embasar o estudo, as discussões, a construção do questionário e análise dos resultados, foi feita uma pesquisa bibliográfica, que visou mapear o estado da arte dos estudos sobre o tema e caracterizar o campo no que se refere ao perfil das empresas nesse tipo de ação. As análises foram feitas por meio de análise de conteúdo, na pesquisa bibliográfica, e análises descritivas de frequência, análise de correlações de Spearman e análise de cluster, usando o IBM-SPSS."

Resultados:Foi identificado que a maioria das empresas entrevistadas já cooperou ou pretende fazê-lo nos próximos três anos e que a qualidade da experiência anterior está correlacionada com o interesse em repetir a ação. Nenhuma das empresas apontou que os resultados obtidos foram muito aquém do que era esperado e a maioria (72%) classificou como positivos, com ganhos acima dos esperados. Identificou-se também que as indústrias possuem maior interesse em cooperar para buscar recursos, ampliar capacidade e dividir custos, enquanto as prestadoras de serviços estavam mais orientadas para a busca de mercados e ampliação da visibilidade das ações. As maiores dificuldades apontadas pelas empresas para promover a cooperação são identificar qual é o melhor momento para buscar e iniciar, selecionar um parceiro que possa atender às suas necessidades e lidar com as diferenças de interesses e de capacidades dos diferentes parceiros, mas mesmo diante disso, a maioria (72%) afirmou pretender desenvolver alguma parceria ou cooperação nos próximos três anos.

Conclusões:Os resultados deste trabalho conseguiram cumprir os objetivos propostos, no que se refere ao aprofundamento conceitual e caracterização empresarial, além de proporcionarem as contribuições teóricas e empíricas que o justificavam.

Palavras-chave: Cooperação. Arquétipos. Motivações. Expectativas.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador