COMPARAÇÃO DO CRESCIMENTO FOLICULAR, TAMANHO DE FOLICULO OVULATÓRIO E TEMPO DE OVULAÇÃO COM UTILIZAÇÃO DE GNRH ISOLADAMENTE E ASSOCIADO AO 17-BETA-ESTRADIOL OU BENZOATO DE ESTRADIOL EM PROTOCOLOS DE IATF DE BOVINOS DE CORTE

LIMA, Jacyele Bassiga de1; SILVA, Camila Bizarro da 3; DELL´AGNOLO, Caroline Emília 3; COVATI, Marcos Felipe 3; GOMIERO, Renne Leonardo Sant Ana2;

Resumo

Introdução:A inseminação artificial em tempo fixo (IATF) é uma biotécnica aplicada para o controle das ovulações, de modo que as inseminações ocorram em horário pré-determinado. Assim a avaliação do crescimento folicular após o uso de indutores de ovulação pode ser fator determinante para melhoria das taxas concepção em protocolos de IATF.

Objetivo:O objetivo do presente trabalho foi comparar o efeito do uso do 17-beta-estradiol e benzoato de estradiol, ambos associados ao GnRH, como indutores de ovulação em protocolos de IATF em bovinos de corte e comparando a variação do diâmetro médio do folículo dominante no momento da inseminação artificial com a taxa de ovulação nos diferentes tratamentos.

Metodologia:No projeto utilizou-se vacas Bos taurus cruzadas (Bos taurus indicus x Bos taurus taurus) multíparas com escore de condição corporal variando de 2,75 a 4,0 advindas da Clínica Veterinária Universitária da PUCPR (CLIVET). Foram formados 3 grupos de tratamentos hormonais, com aproximadamente 10 animais por grupo. Os animais foram divididos por método aleatório estratificado, a partir da seleção e classificação dos animais de acordo com o escore de condição corporal (ECC), cada grupo de animais passou por todos os tratamentos hormonais testados em tempos diferentes. O manejo com os animais seguiu da seguinte maneira: Seleção - realização da identificação das fêmeas; classificação da condição corporal; exclusão dos animais primíparos e com ECC abaixo de 2,75. No dia D-0: avaliação ultrassonográfica ginecológica; colocação de implante de medroxiprogesterona intravaginal; administração de 2 mg de benzoato de estradiol. No dia D-8: Administração de 0,15 mg de D-Cloprostenol; retirada do implante intravaginal de medroxiprogesterona; administração de 200 UI de gonadotrofina coriônica equina. No dia D-10: Administração dos indutores de ovulação com avaliação ultrassonográfica dos ovários e classificação do FD. No dia 11: Avaliação ultrassonográfica dos ovários e classificação do FD. Os dados foram avaliados pelo software SAS, considerando o teste de fisher p>0,05.

Resultados:As variações do diâmetro médio do folículo dominante não foram influenciadas pelos indutores (p=0.84). Também, não houve influencia dos grupos no tamanho folicular na IATF (p=0.63). Em relação aos protocolos e datas no tamanho do folículo no dia da IATF também não se teve influencia (p=0.34).

Conclusões:Assim conclui-se que não houve diferença significativa quanto a taxa de crescimento dos folículos e momento da ovulação nos protocolos de sincronização com utilização do GnRH em comparação a associação do mesmo com o benzoato de estradiol e associação com o 17-beta-estradiol.

Palavras-chave:GnRH. 17-Beta-estradiol. Benzoato de estradiol. Inseminação artificial.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador