COMPARAÇÃO DO TAMANHO DE CORPO LÚTEO, ESCORE DE CONDIÇÃO CORPORAL, TAXA DE PRENHEZ E OVULAÇÃO COM DIFERENTES INDUTORES DE OVULAÇÃO EM BOVINOS FÊMEAS DE CORTE.

AGOPIAN, Gabriel Zolino1; LIMA, Jacyele Bassiga de 3; DELL´AGNOLO, Caroline Emília 3; SILVA, Camila Bizarro da 3; COVATTI, Marcos Felipe 3; GOMIERO, Renne Leonardo Sant Ana2;

Resumo

Introdução:No mundo atual, existe uma necessidade de alimentos demasiadamente grande e crescente a cada dia mais. A agropecuária exerce o papel de suprir essa necessidade e, para atingir as expectativas, é necessária uma união de fatores para produzir mais e com maior eficiência. Quando se fala em eficiência a reprodução animal possui grande importância e dentro deste ramo encontra-se a necessidade de melhorar as taxas reprodutivas por meio de protocolos e produtos farmacológicos.

Objetivo:O objetivo geral do projeto é comparar o efeito do uso do 17-beta-estradiol e benzoato de estradiol, ambos associados ao GnRH, como indutores de ovulação em protocolos de IATF em bovinos de corte, tendo ainda como objetivo específico correlacionar o tamanho de corpo lúteo, o escore de condição corporal e a taxa de prenhez e ovulação de bovinos fêmeas de corte.

Metodologia:Selecionou-se animais de uma grande propriedade que já adotavam as técnicas de IATF e que possuía estação reprodutiva definida. Os animais incluídos na pesquisa foram fêmeas bovinas multíparas, com escore de condição corporal (ECC) variando de 2.75 a 4.0 (Ferguson et al., 1994). Utilizou-se 50 animais de uma propriedade localizada no município de Guaraniaçu – PR, onde formou-se 3 grupos de tratamentos hormonais (GnRH, GnRH + BEM e GnRH + 17-BETA), possuindo entre 16 a 18 animais por grupo.

Resultados:Frente aos resultados encontrados durante a análise de dados levantados, é possível visualizar que não ocorreram diferenças significativas entre os grupos em praticamente todos os aspectos analisados. Porém, no geral, o grupo 2 (GnRH + Benzoato) apresentou uma leve variação acima dos demais nos pontos analisados dentro do projeto.

Conclusões:Pode-se concluir que não houve significantes diferenças e correlações entre os indutores e protocolos utilizados em relação a taxa de prenhez, ovulação, escore de condição corporal e diâmetro do corpo lúteo presente nas fêmeas diante do fornecimento do GnRH individual, associado com Benzoato de estradiol e associado com 17-Beta-de-Estradiol para os animais trabalhados neste projeto.

Palavras-chave:GnRH. Corpo Lúteo. Indutores de Ovulação. IATF. Protocólos Hormonais.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador