ESTRUTURA DE CAPITAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DAS AÇÕES LISTADAS NA B3

PASSI, Luis Eduardo Mendes Cruz1; PICCOLI, Pedro Guilherme Ribeiro2;

Resumo

Introdução:Em virtude de a literatura brasileira carecer de modelos de precificação de ativos e de o mercado acionário nacional estar se valorizando e aumentando o número de interessados, estudar as relações de risco e retorno das ações de empresas listadas na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) é crucial para atender a proposta do artigo.

Objetivo:O objetivo primordial é encontrar a performance histórica ajustada ao risco destas ações e de seus respectivos setores econômicos, bem como suas taxas de retorno mínimas para atratividade de investimentos e coeficientes que representam a sensibilidade da empresa e do setor (beta) e a superação deles às taxas livres de risco do mercado (alfa de Jensen). Assim, será possível acompanhar o desenvolvimento de cada empresa no mercado de ações.

Metodologia:Com estes coeficientes, conseguiu-se empregar um dos modelos de precificação de ativos mais utilizado mundialmente, o Capital Asset Pricing Model (CAPM), para conduzir o estudo e informar a relação de risco e retorno tanto empresarial quanto setorial, além da criação de um dashboard para melhorar a visualização de dados.

Resultados:Os resultados encontrados possibilitam compreender quais foram as empresas mais e menos sensíveis ao mercado, ou seja, as empresas mais e menos arriscadas nos períodos analisados tal como o quanto estas empresas precisavam dar de retorno para que fosse viável investir nelas. Também foi possível determinar as mesmas relações de risco e retorno para os setores classificados pelo Bovespa.

Conclusões:No entanto, embora a análise seja favorável e apresente os resultados necessários para compreender o desempenho de cada ação, o mercado acionário é extremamente especulativo e movido a incertezas. Por isto, o desempenho histórico não pode servir de base para entender a empresa e decidir investir ou não nela, apenas serve para compreender o comportamento dela e, caso um investidor fosse investir nela naquele período, o que ela teria que proporcionar para ser um investimento viável.

Palavras-chave: Ações. Risco. Retorno. Desempenho. Viabilidade

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador