ATIVIDADE FÍSICA E TRATAMENTO MEDICAMENTOSO DO TRANSTORNO DEPRESSIVO MAIOR

MARCHI, Leonardo Catto de1; ALVAREZ, Cristiano 3; BAENA, Cristina Pellegrino2;

Resumo

Introdução:A orientação sobre exercício físico associado ao uso de antidepressivos para o tratamento de transtorno depressivo moderado e grave é comumente feita por especialistas. Entretanto, a evidência sobre dose e modalidade é inclusiva até o momento.

Objetivo:Analisar, através de revisão sistemática e metanálise, o papel do exercício físico como adjuvante ao tratamento farmacológico do Transtorno Depressivo Maior e discutir seus possíveis mecanismos de otimização junto ao tratamento medicamentoso.

Metodologia:Revisão da literatura atual por meio de uma revisão sistemática realizada em várias bases de dados eletrônicas (MEDLINE, Embase, The Cochrane Library, SciELO e LILACS). Foram incluídos Ensaios Randomizados Controlados (ERC) publicados em língua inglesa ou portuguesa que incluíam adultos ou 18 anos ou mais, de ambos os gêneros, que reportassem um grupo controle recebendo terapia farmacológica e outro grupo recebendo terapia farmacológica mais exercício físico . Para análise de qualidade utilizou-se o instrumento de análise de risco de viés da Cochrane. Para a metanálise utilizou-se o método aleatório, com cálculo do tamanho de efeito realizado pela diferença da média, avaliando a heterogeneidade com o valor de I2.

Resultados:Foram encontrados 1221 artigos após a revisão inicial. Apenas 5 estudos preenchiam os critérios de inclusão, totalizando 120 pacientes (72,2% mulheres, média de idade 54,8 anos). A risco de viés foi em geral, bom, apesar de todos os estudos recrutarem amostras pequenas. O período de seguimento variou entre 2 a 24 semanas. O efeito das intervenções foi significativo, com aumento IC (95%) de 3.96 (3.47, 4.46) pontos na escala HAM-D e a heterogeneidade encontrada foi elevada (I2=96%)

Conclusões:A atividade física se mostra eficiente no tratamento adjunto a depressão, porém estudos melhor padronizados em termos de mensuração de gasto energético e modalidade de exercício e tamanho amostral devem ser realizados a fim de subsidiar a prescrição clínica adequada deste adjuvante à depressão, um problema de grande impacto para a saúde pública.

Palavras-chave:Depressão. Exercício físico. Tratamento combinado. Metanálise. Revisão sistemática

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador