MONITORAMENTO ENDÓCRINO PARA IDENTIFICAÇÃO DE PUBERDADE EM GATO-MOURISCO (PUMA YAGOUAROUNDI)

SOUZA, Alexandra de1; AZZOLINI, Felipe 3; RIBEIRO, Rodrigo Neca 3; SIPP, Juliane 3; ERDMANN, Renato Herdina2;

Resumo

Introdução:O gato-mourisco (Puma yagouaroundi) também conhecido como jaguarundi foi classificado pela IUCN (2015) como ameaçado de extinção, as causas apontadas foram diversas entre elas fragmentação ou destruição de seu habitat, morte dos animais que atacam propriedades e armadilhas colocadas para outras espécies onde o P. yagouaroundi acaba sendo pego por engano. Com sua população em decréscimo é visto a importância da conservação desta espécie seja in situ ou ex situ, assim, saber sobre o comportamento e a fisiologia deste animal é imprescindível, nos machos é necessário saber quando o mesmo entra em puberdade e já se encontra apto para reprodução.

Objetivo:Realizar o monitoramento endócrino do P. yagouaroundi de forma não invasiva para identificar o início da puberdade em machos da espécie, bem como, testar a viabilidade do kit comercial Testosterona EIA DRG-1559® em identificar variações de andrógenos fecais nos animais testados.

Metodologia:Foram utilizados machos de P. yagouaroundi (n=2), cativos no zoológico da UNISEP em Dois Vizinhos – PR e no zoológico municipal de Cascavel-PR. As fezes destes animais foram coletadas durante um período de APROXIMADAMENTE um ano. As amostras foram armazenadas em freezer a -20ºC. Para a dosagem dos andrógenos as fezes passaram por processamento de desidratação em estufa por 72 horas, em seguida foram moídas e adicionado 5 ml de metanol a 90%, passando por agitação em vórtex e centrifugação durante 15 minutos em cada processo, ao final desta etapa obtivemos a extração dos metabólitos, onde foi reservado 2 ml do sobrenadante para a dosagem. Para a dosagem dos metabólitos de andrógenos fecais os extratos fecais foram diluídos em 1:4 e realizado a técnica de enzimaimunoensaio, para isto foi utilizado o Kit DRG Testosterone EIA-1559® com leitura em equipamento de ELISA ELx800. A identificação de variação na excreção de andrógenos fecais se deu pela identificação ou não de picos de metabólitos fecais conforme descrição de MORATO (2004).

Resultados:Os dois animais apresentaram picos de andrógenos fecais, indicando que ambos se encontravam na puberdade, visto que a idade deles era de aproximadamente um ano no início dos picos, condizente com a idade descrita por SOUZA et al. (2010) para maturidade de gatos domésticos, sabendo que são da mesma família podemos utilizar como base.

Conclusões:O kit DRG Testosterone EIA-1559® foi eficaz para detectar variações de andrógenos fecais de P. yagouaroundi, permitido que fosse viável o monitoramento endócrino dos animais de forma não invasiva. Os machos de gatos-mouriscos apresentaram início do aumento da excreção de metabólitos de andrógenos com idade de um ano, caracterizando início da puberdade de machos na espécie.

Palavras-chave:Andrógenos fecais. Testosterone EIA-1559. Puberdade em felideos

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador