PERSPECTIVA DECOLONIAL E GÊNERO: A QUESTÃO FEMINISTA NO ISLÃ

FERREIRA, Erika Carvalho1; ROSSI, Amelia do Carmo Sampaio2;

Resumo

Introdução:Essa pesquisa aborda o movimento do feminismo islâmico que, de modo resumido e abrangente, clama por transformações nas interpretações do Alcorão no que se refere ao papel das mulheres, assumindo que a desigualdade de gênero, comumente presente em práticas islâmicas, não seria decorrente dos textos sagrados, mas sim um aspecto cultural e interpretativo. Nesse sentido, as reivindicações feministas islâmicas se estabelecem nas fronteiras entre perspectivas seculares e religiosas, uma vez que não há um rompimento com a religião islâmica, mas uma busca por transformação de conceitos no interior da perspectiva religiosa.

Objetivo:Dessa forma, uma das hipóteses levantadas durante a produção dessa pesquisa é que o feminismo islâmico, de um lado, encontra-se diante de um certo isolamento perante outros grupos feministas seculares, tanto em função do tipo de discussão desenvolvida, quanto em decorrência de grande parte da militância feminista apoiar-se em modelos teóricos que identificam as religiões como fonte de muitos dos males a serem superados. Por outro lado, o feminismo islâmico enfrenta no âmago da sua própria cultura riscos inerentes aos enfrentamentos severos aos quais se propõe. Identificando uma resistência do feminismo islâmico aos clamores da ocidentalização e secularização, buscou-se apresentar uma pesquisa em estágio inicial sobre a nova consciência de gênero que emerge no islamismo.

Metodologia:Para tanto, a partir do método dedutivo, realizou-se criteriosa revisão bibliográfica buscando compreender uma análise teórica da perspectiva decolonial inserida no feminismo islâmico.

Resultados:Para tal cognição, fez-se necessário explanar a visão islâmica da mulher, o que foi feito majoritariamente com base em produções acadêmicas, ressaltando os direitos que lhes são concedidos por meio dos textos sagrados. Em um segundo momento, procede-se à análise dos relatos obtidos por meio das entrevistas, cujos pontos principais são: as percepções das entrevistadas sobre a desigualdade de gênero; a prática da mutilação genital feminina; a revolução egípcia como um espaço de conquista feminina; e os diferentes significados do uso do véu.

Conclusões:Os resultados encontram-se no sentido de compreender quais as contribuições desse feminismo islâmico para a transformação da vida da mulher muçulmana.

Palavras-chave:Direitos humanos. Decolonialidade. Feminismo islâmico.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador