AVALIAÇÃO DO RESULTADO DE UM CURSO DE EDUCAÇÃO DE DIABETES TIPO 1 NO CONTROLE GLICÊMICO DE PACIENTES NA SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DO PARANÁ

OLIVEIRA, Nayanne Hevelin dos Santos de1; CORADIN, Wilian 3; RAMOS, Cassio Slompo2;

Resumo

Introdução:Diabetes mellitus é um quadro caracterizado por hiperglicemia crônica e está relacionado a diversas complicações. O incentivo ao autocuidado é peça fundamental no tratamento de pacientes com diabetes mellitus, pois acarreta uma maior adesão terapêutica e melhor controle glicêmico, minimizando assim as complicações.

Objetivo:Avaliar o controle glicêmico de pacientes com diabetes tipo 1 cadastrados no programa de análogos de insulina da CEMEPAR/SESA (Centro Medicamentos do Paraná/Secretaria Estadual de Saúde) antes e após programa de educação em diabetes em grupo.

Metodologia:Foram avaliados pacientes com DM tipo 1 cadastrados no programa de análogos de insulina da CEMEPAR/SESA que participaram de um programa de educação composto de três encontros e realizado por equipe multidisciplinar. Foram coletados os dados de Hemoglobina glicada (HBA1c) média de 1 ano antes e 1 ano depois da intervenção educativa e das Hemogobinas glicadas imediatamente posteriores ao curso de educação (HBA1c pós 1, HBA1c pós 2, HBA1c pós 3; cujos intervalos são de cerca de 3-4 meses. Os resultados foram expressos por médias e desvios padrões ou por frequências e percentuais.Foi aplicado o teste de Wilcoxom para comparação das médias.

Resultados:Dos 147 pacientes convidados para o programa, 75 comparecem a pelo menos dois encontros e 57 aos três encontros. Foram analisados os dados dos pacientes que participaram de pelo menos dois encontros. Houve uma redução da HBA1c média de 1 ano antes do curso de 8,8% para 8,5% um ano após o curso de educação (p<0,032). Na comparação da média das Hba1c de 1 ano pré curso e HBA1c pós 1, pós 2 e pós 3; houve diferença significativa entre a média de HBA1c pré e a HBA1c pós 1 (8,8 x 8,4%) e pós 2 (8,8 x 8,5%)( p= 0,004 e 0,037 respectivamente), mas não entre a média da HBA1c de 1 ano pré e a HBA1c pós 3 ( 8,8 x 8,7 (p=0,659).

Conclusões:Este estudo demonstrou que um curso de educação em diabetes é efetivo para melhorar o controle glicêmico em pacientes diabéticos tipo 1. Entretanto este efeito se perde gradativamente no tempo, havendo portanto necessidade de uma educação continuada e um reforço positivo constante no sentindo de incentivar e estimular o autocuidado nesta população, buscando prevenir desfechos desforráveis e melhora na qualidade de vida

Palavras-chave:Diabetes mellitus autocuidado. Auto cuidado. Hemoglobina glicada

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador