AVALIAÇÃO CLÍNICA E BIOQUÍMICA DE PACIENTES PORTADORES DA SÍNDROME DA ARDÊNCIA BUCAL

PEREIRA, Victoria Machado1; TORNAVOI, Gabriele Zanona3; SOUZA, Paulo Henrique Couto3; MERLIN, Julio Cesar3; ANGHEBEM, Mauren Isfer3; SILVA, Isabela Maria Vasconcelos3; DONADUZZI, Liziane3; COUTO, Soraya de Azambuja Berti2;

Resumo

Introdução:A Síndrome da ardência bucal é uma doença crônica, cuja etiologia não está totalmente definida, podendo ser considerada como multifatorial. Dentre as principais causas dessa alteração estão disfunções hormonais, diabetes mellitus, anemia, além de problemas psicológicos, como ansiedade e depressão. Caracteriza-se pela sensação de ardência, queimação ou dor na mucosa bucal que, clinicamente, apresenta-se sem alterações.

Objetivo:O objetivo da presente pesquisa foi realizar a avaliação clínica e bioquímica da saliva de pacientes portadores da Síndrome da ardência bucal, correlacionando estes achados.

Metodologia:Para o presente relatório, a amostra foi composta por 6 pacientes, de ambos dos sexos, com faixa etária acima dos 40 anos, os quais foram atendidos na Clínica de Odontologia da PUCPR. Os dados foram obtidos através de exame clínico extra e intrabucais, os quais foram realizados na primeira consulta. Nessa foram coletadas quatro amostras de saliva, estimulada e não estimulada, sendo que duas foram antes da utilização da solução de camomila e outras duas, 15 minutos após a utilização da mesma. Após a primeira consulta, novas coletas, de saliva estimulada e não estimulada, foram realizadas com 7 e 14 dias de utilização da solução.

Resultados:Os resultados obtidos até o presente momento são apresentados por meio da estatística descritiva. Esta pesquisa mostrou que as doenças sistêmicas mais frequentemente presentes nos pacientes diagnosticados com SAB foram o Diabetes mellitus, a ansiedade e a depressão. Sendo que, os sintomas mais prevalentes nestes pacientes foram de ardência bucal e xerostomia. Esta última foi investigada pela sialometria, sendo frequente o diagnóstico de hipossalivação. Os resultados mostraram ainda, um padrão de pH salivar básico em 5 dos 6 pacientes. Os resultados da presente pesquisa até o momento apontam para uma tendência de correlação entre a redução do fluxo salivar e a presença de Síndrome da ardência bucal.

Conclusões:A presente pesquisa mostrou que tanto doença sistêmicas como o diabetes mellitus, a ansiedade e a depressão, quanto queixas de ardência, xerostomia e hipossalivação mostram uma tendência a correlacionar-se entre si. Para tanto, é necessária a continuidade desta linha de pesquisa, buscando avaliar uma amostra mais abrangente, além de outros parâmetros clínicos e bioquímicos.

Palavras-chave:Síndrome da ardência bucal. Camomila. Ardência. Queimação

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador