IMPLEMENTAÇÃO DOS COMPOSTOS DO CIGARRO NO CONCRETO COM FIM DE INIBIR A CORROSÃO NAS ARMADURAS DE AÇO

ABINOSKI, Gabriela1; SILVA, Claudia Claumann da2;

Resumo

Introdução:A corrosão é um problema que compromete a estabilidade em estruturas de concreto armado, dente as patologias encontradas é uma das mais recorrentes e que envolve maiores riscos à segurança, podendo ocorrer por inúmeros fatores, como deficiências no projeto ou carbonatação provocadas por regiões litorâneas.

Objetivo:Avaliar a implementação de compostos presentes no cigarro com fim de inibir a corrosão das armaduras utilizadas no ramo da construção civil, observando e analisando o comportamento físico e mecânico do concreto após a mudança de sua composição.

Metodologia:Foram coletados filtros de cigarros usados e deixados submersos em água destilada comum até que se obtivesse um líquido viscoso e escuro com os componentes presentes, em seguida foram confeccionados corpos de prova com água destilada e com a agua lixiviada, anexando duas barras, uma de ferro (6,3mm) e outra de aço (2,4mm) em cada corpo de prova, após o tempo de cura formam submetidos a ensaios de corrosão acelerada, no qual passaram pelo ciclo de secagem na estufa por dois dias e imersão em água por cinco dias, realizando medições semanalmente com o eletrodo de referência de prata com cloreto de prata. Através da técnica do potencial de corrosão pode-se observar a variação do potencial presente nas barras. Também foi realizado um segundo ensaio que consistia em demonstrar o processo de corrosão dentro das barras, para isso foi utilizado Beckers de 100ml e amostras de barras utilizadas no ensaio anterior, que ficaram submersas em água e nos compostos do cigarro.

Resultados:Através do método de potencial observou-se que as barras indicaram corrosão na primeira semana, ou seja, as barras poderiam não estar nas melhores condições antes do experimento. Os corpos de prova que ficaram em contato com o cigarro apresentaram menor variação de potencial quando comparadas com os corpos que ficaram expostas a água comum, isto é, sofreram menos corrosão. Já no segundo experimento pode-se visualizar que as barras expostas a água lixiviada foram menos afetadas.

Conclusões:Os compostos do cigarro demonstraram ser um inibidor eficaz quando implementados no concreto mesmo que existam aditivos mais eficientes, mostrando a efetividade dos compostos em situações diferentes tanto no concreto quanto fora dele, acredita-se que esse resultado está relacionado aos componentes inseridos no cigarro, como conservantes, flavorizantes, intensificadores, umectantes e compostos de amônio, uma vez que funcionam como inibidores de corrosão em diversos produtos.

Palavras-chave: Corrosão. Cigarro. Concreto. Inibidor.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador