AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS REGISTROS DA CARTEIRA DA GESTANTE DO PROGRAMA MÃE CURITIBANA VALE VIDA

INABA, Maryane Mayumi Amaro1; ORSI, Juliana Schaia Rocha2;

Resumo

Introdução:A carteira da gestante torna-se um instrumento valioso para avaliação da qualidade da assistência pré-natal e do serviço prestado, sendo fundamental que o registro seja realizado com qualidade. Porém, a confiabilidade e a qualidade dos registros realizados pelos profissionais de saúde responsáveis pelo pré-natal têm sido questionada e por isso a necessidade de validar e avaliar a qualidade destes dados, baseando-se na suposição de que as informações do acompanhamento pré-natal podem variar de acordo com a fonte de informação utilizada e a qualidade do registro realizado.

Objetivo:Avaliar a qualidade dos registros presentes na Carteira da Gestante das mulheres participantes do Programa Mãe Curitibana Vale Vida.

Metodologia:Foram analisadas as carteiras das 56 gestantes que participaram do piloto do estudo “Coorte da Saúde Materno Infantil de Curitiba- COOSMIC” da Rede Mãe Curitibana. A coleta de dados foi realizada por meio das fotos das páginas da carteira da gestante, realizadas no momento da entrevista, as quais foram armazenadas em tablets da pesquisa. Após, seu conteúdo foi digitado e um banco de dados foi criado com auxílio do programa QUALTRICS. Após análise da qualidade dos dados, cada variável foi classificada como: (1) Informação completa; (2) Informação incompleta; (3) Inelegível; (4) Não anotado; (5) Não fotografado.

Resultados:As variáveis da identificação da gestante e antecedentes pessoais foram as mais preenchidas de forma completa na carteira. As variáveis referentes às vacinas, exames laboratoriais, informações gestacionais e exame físico tiveram grande variação de preenchimentos feitos de forma adequada (de 0 a 65%), sendo que as informações presentes nas páginas finais da carteira estavam de forma mais frequente ausentes.

Conclusões:Apesar de haver uma grande quantidade de dados previstos para coleta na carteira da gestante durante o pré-natal das mulheres atendidas na Rede Mãe Curitibana, parte dela está sem preenchimento ou incompleta. A qualidade dos dados referentes à carteira da gestante, evidenciaram que a atenção no puerpério não está sendo realizada de maneira integral e efetiva pelos serviços de saúde. Consequentemente, não se atingirá um cuidado perinatal efetivo quanto à proteção, promoção e o suporte necessário. No âmbito da pesquisa à qual seja necessária a obtenção de informações referentes ao pré-natal deverá recorrer a outros meios para complementação, uma vez que não se tem garantia que as mesmas serão encontradas.

Palavras-chave:Gestantes. Qualidade dos dados. Pré-Natal. Saúde Materno-infantil

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador