PROPOSTA DE ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL PARA COELHOS PET: ADAPTAÇÃO DE PRODUTOS COMERCIAIS DE GATOS

STANGE, Mariah Gomes1; COSTA, Leandro Batista 3; BORGES, Tâmara Duarte 3; PEGORARA, Martina Camargo 3; ROTTA, Isabella Salmoria 3; WEBER, Saulo Henrique 3; SILVA, Kessy Gomes da 3; COSTA, Leandro Batista2;

Resumo

Introdução:Entende-se por bem-estar o bom estado de saúde física, mental e comportamental dos animais. Bem-estar animal para o comércio significa uma nova abertura de mercado, uma vez que há a demanda por produtos espécie-específicos, como gaiolas, rações diferenciadas, petiscos funcionais e brinquedos de enriquecimento ambiental. Coelhos pet, em sua maioria são criados em gaiolas, ambiente desfavorável ao animal, que o impede de satisfazer suas necessidades comportamentais naturais. O enriquecimento ambiental atua como uma distração ao animal visando diminuir os níveis de estresse e manifestações de comportamentos estereotipados.

Objetivo:Avaliar a possibilidade de adaptação de objetos de enriquecimento ambiental de cães e gatos para coelhos pet, bem como avaliar o uso do objeto de enriquecimento a partir da observação comportamental dos coelhos, com mensurações da resistência dos objetos.

Metodologia:Vinte e quatro coelhos Nova Zelândia Brancos foram separados em 4 grupos com 6 animais cada, para avaliação de três tipos de enriquecimentos ambientais em contraste com o grupo controle. Os enriquecimentos utilizados foram: grupo peixe de papelão articulado, arranhador de gatos adaptado para coelhos com presença de aroma de catnip, e o mesmo arranhador sem o catnip. Os animais foram alojados em gaiolas individuais, com fornecimento de água e alimentação (feno e ração) ad libitum. Os comportamentos observados foram: presença de estereotipias (morder, cavar, lamber qualquer estrutura da gaiola, andar em círculos e autolimpeza excessiva), ações normais (comer ração e feno, beber água, locomoção, autolimpeza, alongamento e cecotrofia), interações com objeto como morder ou cheirar, e estado postural (deitado esternal, deitado esticado, sentado e em pé), durante 3 minutos por 28 dias consecutivos.

Resultados:Durante o período de experimentação, não houve nenhuma alteração dos comportamentos normais dos coelhos (comer ração e feno, beber água, locomoção, autolimpeza e alongamento) que receberam enriquecimento ambiental dentro de suas gaiolas, demonstrando uma indiferença aos objetos. O fato de o enriquecimento ambiental conter ou não aroma de catnip não alterou a percepção do animal em relação ao objeto. O peixe de papelão se mostrou ser um objeto muito frágil, sendo rapidamente destruído (54,17% de destruição).

Conclusões:Após o experimento, foi constatado que os objetos de enriquecimento propostos não alteraram os comportamentos dos coelhos. A adição de aroma de catnip, apesar de ser uma essência natural e atrativa para gatos, não se demonstrou atrativa para coelhos.

Palavras-chave:Coelhos. Enriquecimento Ambiental. Catnip. Papelão. Comportamento Animal.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador