PAISAGEM PLANEJADA: APLICAÇÕES DE RECURSOS TECNOLÓGICOS DE REPRESENTAÇÃO BIDIMENSIONAL DE ESPAÇOS URBANOS

SCHOMA, Sabrina Gebiluca1; JEDYN, Adrian 3; HARDT, Carlos 3; SANTOS, Isabela Milena 3; ABADE, Victor Augusto Bosquilia 3; MORANDIN, Vítor Pereira 3; HARDT, Leticia Peret Antunes2;

Resumo

Introdução:As tecnologias auxiliam diversos processos, deixando-os mais ágeis e precisos.

Objetivo:Assim, avaliar aplicações desses recursos para representação bidimensional no planejamento urbano em esfera internacional e nacional, visando ao tratamento da paisagem de cidades médias e metrópoles brasileiras, é de suma importância no contexto de ordenamento paisagístico, sendo este o objetivo geral desta pesquisa.

Metodologia:Organizado em três fases principais, o estudo teve início com a estruturação metodológica, baseada no levantamento bibliométrico em dois repositórios de periódicos científicos (Web of Science – 33,8% dos artigos encontrados – e Scopus – 35,9%), sendo previamente determinadas palavras-chave e suas correlatas (“termos conceituais”), as quais foram relacionadas com formas de representação em duas dimensões (“termos tecnológicos”). Esses mesmos assuntos compuseram a fundamentação teórica, pertinente à segunda fase da investigação, embasando a seguinte, relativa à discussão dos resultados.

Resultados:Preliminarmente, foi determinado, no período de 2014 a 2019, um total de 26.070 artigos nas duas bases de dados, o qual foi reduzido para 136 após a leitura de pertinência dos títulos, resumos e palavras-chave, e novamente para 16 para fichamento após a aferição da efetiva aderência à investigação, com destaque para a revista Landscape and Urban Planning (25,0% dos textos), seguida por Ecosystem Service (12,5%), em um conjunto de 13. A tecnologia de representação bidimensional mais citada é ArcGIS (30,4%), seguida por Google Earth (17,4%), Google Maps (13,0%) e OpenStreetMap (8,7%), além de outras seis mencionadas.

Conclusões:Os documentos finais, embora apresentem contextos diferentes, revelam ferramentas recorrentes, algumas de fácil aplicação, que respondem à questão de pesquisa os recursos tecnológicos de representação bidimensional disponíveis para associação da elaboração de planos diretores municipais a padrões qualitativos e morfológico-funcionais da paisagem urbana, inclusive vinculados à prevenção da violência em cidades. Adicionalmente, destacam-se estudos sobre participação pública nesses processos, além de novos métodos, a exemplo do mapeamento colaborativo, para a garantia aos cidadãos do direito a áreas urbanizadas mais inclusivas.

Palavras-chave: Planejamento de cidades. Paisagem urbana. ArcGIS. Google Earth e Maps. OpenStreetMap.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador