DESENVOLVIMENTO DE PLANTAS DE ILEX PARAGUARIENSIS A. ST. HILL. NA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS INTEGRADOS DE PRODUÇÃO COM DIFERENTES SISTEMATIZAÇÕES DE PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA

CARDOSO, Luis Henrique Greboge1; SOUZA, Pablo Georgio de2;

Resumo

Introdução:Este trabalho foi realizado na Fazenda Experimental Gralha Azul, localizada no município de Fazenda Rio Grande, no estado do Paraná, buscando possibilitar o desenvolvimento de novas tecnologias para integração de espécies florestais aos sistemas produtivos agrícolas em pequenas propriedades rurais, pois a Ilex paraguariensis A.St. Hill. representa uma fonte de renda perene e sustentável para muitos produtores rurais.

Objetivo:Quantificar o crescimento de plantas de erva mate na implantação de sistemas integrados de produção com diferentes sistematizações de produção agroecológica.

Metodologia:foi utilizado o delineamento de blocos ao acaso, totalizando 4 blocos com 4 parcelas, os tratamentos são constituídos de 4 diferentes configurações de integração. Tratamento 1: integração total, definidos de forma sequencial com o cultivo rotacionado das culturas de ciclo curto; tratamento 2: linhas intercalares de cultivo, onde as espécies são cultivadas em linhas de acordo com sua altura; tratamento 3: cultivo é realizado em faixas multi-estratificadas, onde o cultivo é realizado agrupando com espécies florestais; tratamento 4: agrupamento onde as espécies são cultivadas em grupos de acordo com o porte máximo de cada espécie. As plantas de erva-mate deveriam ter suas alturas aferidas com uma régua graduada e seu diâmetro de colo aferidos com uso de um paquímetro bimestralmente e os dados submetidos a análise estatística e teste de comparação de médias.

Resultados:Após um mês da implantação do experimento foi realizada a primeira avaliação e constatado a morte de todas as plantas (100%), em função de severa estiagem que sucedeu o plantio. Durante a implantação foi adicionado resto de vegetais e folhas na coroa das mudas, assim adicionando matéria orgânica no solo e aumentando a umidade do solo, contudo a estiagem foi limitante para sobrevivência das mudas. Como alternativa recomenda se adotar o plantio sombreado, atenuando a temperatura e a incidência de radiação direta, diminuindo a temperatura do solo, contribuindo para manutenção da umidade. Outro método que pode ser adotado é o plantio misto, onde durante a fase juvenil as espécies pioneiras lhe darão sombra ou pode ser realizado o plantio em linhas abertas em meio a mata secundária, capoeirões e capoeiras. Estudos realizados sobre condições de sombreamento e disponibilidade hídrica no cultivo da erva-mate, indicam que o desenvolvimento da muda é maior em locais que a muda estava com 60% a 80% de sombreamento.

Conclusões:O objetivo não pode ser avaliado, desta maneira, conclui se que o método do plantio adotado não é adequado ao cultivo da erva mate, recomendando se o plantio em ambiente sombreado, com árvores pioneiras e de transição já estabelecidas e em estágio médio e avançado de desenvolvimento em Fazenda Rio Grande – PR.

Palavras-chave:Erva Mate. Sistemas integrados de produção. Agricultura familiar.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador