PAISAGEM PLANEJADA: APLICAÇÕES DE RECURSOS TECNOLÓGICOS ALTERNATIVOS DE REPRESENTAÇÃO DE ESPAÇOS URBANOS

SANTOS, ISABELA MILENA 1; JEDYN, Adrian 3; HARDT, Carlos 3; SCHOMA, Sabrina Gebiluca 3; ABADE, Victor Augusto Bosquilia 3; MORANDIN, Vítor Pereira 3; HARDT, Leticia Peret Antunes 2;

Resumo

Introdução:Com os avanços da sociedade, estudos evidenciam, cada vez mais, as formas de uso de dados tecnológicos para representação do espaço urbano. Nesta pesquisa, mostra-se como as mídias sociais, em geral, são utilizadas para a obtenção de informações pertinentes ao planejamento e gestão de cidades.

Objetivo:Seu objetivo geral consiste em analisar a aplicabilidade de métodos e técnicas de tecnologias alternativas no contexto do ordenamento da paisagem, sistematizando bases de aplicação e subsídios à administração pública, em especial de cidades médias e metrópoles brasileiras.

Metodologia:Os procedimentos metodológicos foram conduzidos a partir de bibliometria complexa nas bases de dados Web of Science e Scopus por meio de busca de palavras-chave, tendo como foco as mídias sociais. Assim, foram selecionados os artigos mais relevantes para leitura na íntegra, realização de fichamento específico e tabulação dos respectivos perfis (títulos, revistas, autores, anos e classificações nacional e internacional), conteúdos (resumos e palavras-chave) e observações (tecnologias, utilizações e objetivos).

Resultados:Dos 18 textos definidos como pertinentes à temática , quatro repetiram diversos temas, observando-se a relevância quantitativa das redes sociais Twitter (em 77,8% dos artigos) e Flickr (em 64,3%), além de outras tecnologias auxiliadas pelas mídias sociais, como o geographic information system (GIS – sistema de informações geográficas – SIG – em 50,0%).

Conclusões:Conclui-se que a análise bibliométrica constitui um modo eficiente de obtenção de dados para investigações científicas e para estudos urbanísticos e paisagísticos. Cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, as mídias sociais têm a fragilidade de comporem dados disponibilizados pelos seus usuários. No entanto, parte relevante das informações são confiáveis e podem, se adequadamente gerenciadas, serem eficazes na representação do espaço urbano e no planejamento da paisagem de cidades. pautando decisões estratégicas e a elaboração de políticas públicas. Outro ponto de interesse é a facilidade na aproximação entre cidadão e governo, o que a torna uma ferramenta valiosa para o processo democrático, facilitando a participação popular na administração municipal.

Palavras-chave: Planejamento de cidades. Paisagem urbana. Mídias sociais. Twitter. Flickr.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador