DESEMPENHO DE CORDEIROS NATURALMENTE INFECTADOS POR PARASITOS GASTRINTESTINAIS E SUBMETIDOS A DIETAS COM DIFERENTES NÍVEIS DE TANINOS CONDENSADOS

AFFOLTER, Rafaella Riva1; VIANA, Nathaniele Penso Gonçalves 3; CARVALHO, Matheus Borges de 3; SANTOS, Sthefany Kamile 3; BIZ, Jesséa de Fátima França 3; SALGADO, Jordana Andrioli 3; WEBER, Saulo Henrique 3; SOTOMAIOR, Cristina Santos2;

Resumo

Introdução:Taninos condensados (TC) são compostos polifenólicos provenientes do metabolismo secundário de plantas. Os estudos sobre dos efeitos antiparasitários que os TC exercem em pequenos ruminantes são amplos; contudo, não há muitos dados sobre da influência dos TC no desempenho desses animais.

Objetivo:O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da suplementação com diferentes níveis de TC [extrato comercial de Quebracho (Schinopsis lorenzii)] sobre o ganho médio diário de peso (GMD), consumo de matéria seca (CMS) e conversão alimentar (CA) de cordeiros naturalmente infectados por parasitos gastrintestinais.

Metodologia:Vinte e quatro cordeiros (Texel x Suffolk), com idade média de 108 dias e peso médio de 25,5 kg, foram divididos em quatro grupos homogêneos com seis repetições cada: CON - dieta basal (DB) sem suplementação de TC; T1% - DB + TC ao nível de 1% da MS; T3% - DB + TC ao nível de 3% da MS; e T6% - DB + TC ao nível de 6% da MS. O período experimental foi de 42 dias, sendo realizadas semanalmente as avaliações de peso, para cálculo do GMD, enquanto a avaliação de CMS foi realizada diariamente por meio da pesagem da quantidade de silagem e concentrado ofertados e das sobras desses alimentos. Todos os parâmetros foram analisados por ANOVA e pelo teste de Tukey (P<0,05).

Resultados:Para o CMS, os grupos CON e T1% obtiveram os maiores valores (1,053 e 1,012 kg/dia, respectivamente), diferindo (P<0,05) dos grupos T3% (0,917 kg/dia) e T6% (0,756 kg/dia). Os animais do CON (247g/dia), T1% (234g/dia) e T3% (190g/dia) ganharam mais peso (P<0,05) que os do grupo T6% (106g/dia), refletindo no peso final inferior (P<0,05) do T6% (30,1 kg) em relação ao grupo CON (34,4 kg) e T1% (32,8 kg). Em relação à CA, o grupo T1% apresentou a melhor conversão alimentar (4,33 kg MS/ kg peso), seguido pelo grupo controle (4,66 kg MS/kg peso). O grupo T6% apresentou a pior taxa de CA (8,85 kg MS/kg peso).

Conclusões:Os resultados de desempenho indicam que níveis de inclusão de TC acima de 1% na MS afetam negativamente o consumo de matéria seca pelos cordeiros e, por conseguinte, o ganho de peso e a eficiência alimentar.

Palavras-chave:Ovinos. Taninos condensados. Ganho de peso. Conversão alimentar.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador