AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS CLÍNICOS E EPIDEMIOLÓGICOS DE CÃES COM DIAGNÓSTICO DE NEOPLASIAS MAMÁRIAS

CORDEIRO, Izabel Cristina Evangelista1; FILHO, Jair Rodini Engracia2;

Resumo

Introdução:Neoplasia mamária, caracteriza-se pelo crescimento desordenado de células determinando a formação de tumores, que podem ter predominância de características benignas ou malignas.

Objetivo:O objetivo geral do projeto é avaliar e reclassificar amostras de neoplasias mamárias de cães atendidos na Clínica Veterinária Escola da PUCPR e na Unidade Hospitalar de Animais de Companhia da PUCPR, com base nos esquemas de classificação histopatológica atualmente aceitos, determinar a prevalência de cada tipo histopatológico entre os animais avaliados. Assim como: correlacionar a classificação histopatológica com informações relacionadas a fatores clínicos, epidemiológicos e prognósticos; avaliar fatores clínicos e epidemiológicos de casos de cães com neoplasias mamárias, a partir de informações coletadas nos prontuários de atendimento.

Metodologia:Para tanto foram selecionados prontuários de pacientes caninos atendidos na CVE-PUCPR no período de 2013 a 2017 diagnosticados com neoplasia mamária, sendo que a classificação histopatológica utilizada nos casos de 2013 a 2015 não foi padronizada, o que se fez necessário a reclassificação, conforme nova nomenclatura proposta (CASSALI, et al, 2014) enquanto os casos atendidos entre os anos 2016 a 2017 já classificados seguindo parâmetros padronizados em estudos anteriores (Cassali et al.,2014). Além da reclassificação, foi realizada análise preliminar dos casos selecionados com relação a variáveis clínicas como: raça, idade, estado reprodutivo (íntegro ou castrado), peso, porte, presença de comorbidades. Foram excluídos do projeto, apenas pacientes com dados incompletos, como ausência de laudo histopatológico, a não realização de cirurgia de exérese tumoral que inviabiliza a realização da análise histopatológica.

Resultados:Foram selecionados 210 casos de cães com diagnóstico de neoplasia mamária entre os anos de 2013 a 2017, desse total, 46 (22%) eram castradas e 163 (78%) eram íntegras, com idade média de 9 anos. Entre esses 210 casos, foram selecionados 63 casos de pacientes atendidos entre 2016 a 2017 já com a nova classificação histopatológica para melhor compreensão, onde 11% foram diagnosticadas com carcinoma em tumor misto, desses 63 laudos histopatológicos, 55,6% concordavam com o resultado citológico realizado previamente, em relação a dados laboratoriais, pouca alteração se observou nos resultados de eritrograma, se observou que grande parte não fez uso de método anticoncepcional (90%).

Conclusões:Observou-se que o uso de anticoncepcionais não está diretamente ligado ao surgimento de neoplasias, não podendo descartar essa hipótese, mas sim o fato de não serem castradas (influência hormonal endógena), não interfere raça, mas talvez idade (grande parte senil), estas conclusões contribuem para uma melhor compreensão para estudo de novo tratamentos, para escolha da melhor conduta terapêutica.

Palavras-chave:Neoplasia mamária. Cães. Histopatologia.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador