ROLE PLAY: DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA

FAVERO, Andrieli1; MARTIN, Patricia2;

Resumo

Introdução:O role playing ou role play é uma técnica de ensino-aprendizagem na qual estudantes assumem papéis e atuam em cenários específicos recebendo feedback imediato e oportunidade de reflexão no momento do debriefing. Durante este exercício, os estudantes assumem não apenas o papel de médico, mas também o de paciente, o que é bastante útil para treinar habilidades de comunicação e atitudes como a empatia. Isto é especialmente importante em doenças que não exigem apenas conhecimento técnico, mas comunicação e empatia, tais como a fibromialgia, doença caracterizada por dor crônica generalizada, que causa importante impacto na qualidade de vida, tornando o tratamento especialmente desafiador.

Objetivo:Descrever as etapas de elaboração e implantação, assim como avaliar um role play abordando o tema fibromialgia.

Metodologia:Delineamento descritivo e observacional transversal, por meio do detalhamento das fases de construção e implantação do role play utilizando como referência o diário de bordo do professor e questionários de avaliação de aprendizagem que foram avaliados segundo a metodologia de análise de conteúdo proposta por Bardin e categorizadas de acordo com a Taxonomia de Fink. O projeto de pesquisa foi aprovado pelo CEP sob protocolo 86804518.3.0000.0020, parecer nº 2.595.614, de 12 de abril de 2018.

Resultados:Foi criado um cenário de aprendizagem envolvendo um paciente portador de fibromialgia com múltiplas queixas e dois médicos com atitudes conflitantes, sendo um deles impaciente e o outro gentil e empático. Elaborou-se um check list para os estudantes observadores e um roteiro para os professores, abordando os objetivos de aprendizagem e as etapas do pre briefing e do debriefing. O role play foi aplicado à 90 estudantes, divididos em turmas de 18 indivíduos. Durante pre briefing explicou-se sobre a metodologia e no debriefing foram discutidos aspectos como estratégias para melhorar a comunicação verbal e não verbal, empatia e tratamento farmacológico e não farmacológico. A análise dos questionários (n=60) mostrou que os temas emergentes foram a importância da empatia e da comunicação adequada, relevância do tratamento não farmacológico e dúvidas sobre o tratamento farmacológico, com indicações de estratégias para saná-las. Toda as esferas de aprendizagem da taxonomia de Fink foram atingidas.

Conclusões:Criou-se e implantou-se um role play sobre abordagem do paciente com fibromialgia, o qual despertou a reflexão nos estudantes sobre comunicação verbal e não verbal, empatia, importância do tratamento não farmacológico e estratégias para melhorar a abordagem farmacológica dos pacientes com fibromialgia, permitindo a aprendizagem significativa, conforme a taxonomia de Fink.

Palavras-chave: Role playing. Fibromialgia. Educação médica.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador