AVALIAÇÃO DA PERCEPÇÃO DE ALUNOS SOBRE A ATUAÇÃO EM UM GRUPO DE PALHAÇOS EM AMBIENTE HOSPITALAR

DOTTO, Raisa Natalia1; MIRANDA, Tayná Padilha 3; KAESTNER, Tatiana Lorena 3; SILVA, Ana Carolina Veronese 3; KUSMA, Solena Ziemer2;

Resumo

Introdução:O palhaço é uma figura cada vez mais presente no ambiente hospitalar. Atuando em prol da humanização da saúde, a palhaçaria atua minimizando o impacto da hospitalização e da própria doença, ampliando a forma de acolher, compartilhando sentimentos e cuidando com alegria, compromisso e equidade. O palhaço de hospital é uma ferramenta de aproximação e empatia, não apenas com o paciente e seu acompanhante, mas também com toda a equipe multidisciplinar envolvida no cuidado.

Objetivo:Avaliar o impacto na empatia de um grupo de alunos das áreas de saúde, após a participação como palhaços de hospital e compará-los com alunos que não participaram da intervenção.

Metodologia:Após a criação de um grupo de palhaços de hospital, denominado CAJUMIGOS, os alunos das diversas áreas de saúde participaram da formação para ser palhaço no Hospital Universitário Cajuru. Foram delimitados dois grupos para a aplicação da Escala Jefferson de Empatia Médica, um grupo controle composto por alunos de uma liga de ortopedia e o outro grupo que participou da atividade como palhaço de hospital, respondendo o questionário antes e após a intervenção. Os voluntários atuaram semanalmente em intervenções nas enfermaria do hospital com duração de uma hora e trinta minutos.

Resultados:A comparação das avaliações dos questionários entre os participantes do Cajumigos e do grupo controle foi positiva em relação à tomada de decisões mais empáticas e compaixão (p<0,05), assim os participantes do grupo de palhaços são mais empáticos e aprendem habilidade de comunicação. No entanto, a comparação no antes e no depois não mostrou relevância estatística (p=0,36) corroborando com a definição de que a empatia está relacionada a uma característica intrínseca que leva o indivíduo a ajudar o outro.

Conclusões:O palhaço é um ator multidisciplinar que permite, a longo prazo, o desenvolvimento da empatia e de habilidades comunicativas que são capazes de estabelecer e estreitar o vínculo profissional-paciente. Além disso, com o auxílio das capacidades do palhaço, os futuros profissionais são capazes de olhar o outro com mais profundidade e valorizando o ser humano além da doença.

Palavras-chave:Humanização. Palhaço-doutor. Educação Médica

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador