ANÁLISE DA DINÂMICA DE UMA FLORESTA OMBRÓFILA MISTA LOCALIZADA NA FEGA/PUCPR NO PERÍODO DE 2013 A 2018

FERRARINI, Fernanda Breckenfeld1; CORAIOLA, Marcio2;

Resumo

Introdução:O Brasil é detentor de uma grande diversidade biológica encontrada em seus diversos ecossistemas, com destaque à Floresta Ombrófila Mista (Floresta com Araucárias), bioma formador da Mata Atlântica, com remanescentes nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Objetivo:Visto a necessidade de estudos voltados à compreensão do funcionamento do bioma e conservação florestal, o presente estudo buscou compreender a dinâmica da floresta, através da avaliação do crescimento, mortalidade e ingresso de árvores componentes da mesma.

Metodologia:A pesquisa foi realizada em uma Floresta Ombrófila Mista localiza da Fazenda Experimental Gralha Azul da PUCPR, em Fazenda Rio Grande - PR. Para avaliação da dinâmica da floresta foi utilizada uma área amostral de 1 hectare durante o período de 2013 a 2018. A avaliação do crescimento diamétrico foi realizada através da verificação de incremento periódico anual (IPA) de cada indivíduo arbóreo constituinte da parcela. A mortalidade e ingresso foram verificadas mediante o cômputo de indivíduos arbóreos mortos durante o período e o ingresso de indivíduos arbóreos com DAP maior ou igual a 10 cm, e cálculo das taxas de mortalidade e ingresso anuais.

Resultados:Obteve-se um IPA total para a floresta de 0,24 cm/ano, condizente aos resultados obtidos em estudos que consideraram o mesmo tipo de floresta na região do Paraná. A média dos valores diamétricos obtidos caracterizam a floresta como secundária, devido a presença de um grande número de árvores finas em estágio de crescimento. A taxa de mortalidade anual obtida foi de 1,26%, compatível com os diferentes trabalhos realizados para este tipo de floresta. No entanto, observou-se que a taxa de ingresso anual, de 0,65%, ficou abaixo do valor encontrado para este tipo de floresta, indicando dificuldades nos processos de competição por espaço e regeneração. Tanto nos resultados de crescimento, mortalidade e ingresso houve destaque às famílias botânicas Myrtaceae, Meliaceae e Aquifoliaceae, de ocorrência comum à Floresta Ombrófila Mista.

Conclusões:A partir dos processos dinâmicos estudados foi possível elucidar a sucessão ecológica, evidenciando os processos de mudança da composição estrutural e funcional da floresta durante o período, contribuindo para o entendimento e manejo da mesma e ampliando o conhecimento a respeito da sucessão, evolução e dinâmica da comunidade e das populações que a compõem.

Palavras-chave:Dinâmica florestal. Floresta com araucária. Incremento diamétrico.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador