DAS ALTERNATIVAS À MODERNIDADE, OU MODERNIDADES ALTERNATIVAS: A TRADIÇÃO, A CRÍTICA E AS REPRESENTAÇÕES DA MODERNIDADE EM HOWARD PHILLIPS LOVECRAFT

ROCHA, Luan Kemieski da1; NEUNDORF, Alexandro2;

Resumo

Introdução:O presente trabalho, intitulado “Das Alternativas à Modernidade, ou Modernidades Alternativas: a tradição, a crítica e as representações da Modernidade em Howard Phillips Lovecraft”, trata sobre o escritor H.P Lovecraft e o evento conhecido como Modernidade.

Objetivo:O objetivo principal do projeto consiste em compreender como esse escritor opera em relação a tal fenômeno, ora como crítico partícipe do acontecimento, ora como proponente de alternativas, ora como fomentador de uma tradição anterior à modernidade. Compreendendo o caminho tomado por agentes dessa sociedade, qual culminaria na era contemporânea que estamos inseridos.

Metodologia:Para que a construção do trabalho fosse possível e os objetivos alcançados, foi realizado um levantamento inicial sobre algumas problemáticas que seriam pertinentes ao tema e auxiliariam no foco da análise. Após isso realizou-se a escolha de fontes, sendo ela as cartas do escritor e seus contos. Com isso delimitado, partiu-se para o desenvolvimento da pesquisa, baseado na linha historiográfica da História Intelectual e nos conceitos Habitus e Campo de Pierre Bourdieu. Posteriormente foi realizado uma análise do período em que Lovecraft vivia, esse sendo o Estados Unidos do final do século XIX e início do XX, traçando a biografia do autor. Partindo assim para a análise de fonte, investigando as influências iniciais e os caminhos percorridos pela prosa lovecraftiana.

Resultados:Os resultados obtidos por meio da pesquisa apontam para um período extremamente dinâmico, no qual o Estados Unidos se via ocupado por um grande número de imigrantes e com a população negra marginalizada, ao mesmo tempo em que os avanços tecnológicos proliferavam fazendo-se surgir as grandes cidades. Lovecraft vivendo nesse contexto, viu sua origem e padrões aristocráticos serem tomados pela nova sociedade que se erguia, ocasionando em uma crítica ferrenha aos princípios modernos que ali se faziam presentes, cidades, negros, imigrantes, tecnologia, nada passou despercebido.

Conclusões:Conclui-se que seus escritos são produtos históricos no sentido que as mudanças sociopolíticas providenciaram um cenário que levou o escrito a refletir sobre sua nova realidade e a exercer sua criatividade no horror. Tendo assim uma relação dialética com a História, na qual não é possível desassociar seu tempo, suas ideias e suas produções para se analisar seu modo de ver a Modernidade.

Palavras-chave: Modernidade. Howard Phillips Lovecraft. Estados Unidos. História Intelectual. Campo.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador