PRODUÇÃO DE ESPÉCIES OLERÍCOLAS COMO ALTERNATIVA AO CONTROLE DE PLANTAS INFESTANTES NO CULTIVO DE EUCALYPTUS DUNNII MAIDEN. NA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS INTEGRADOS DE PRODUÇÃO COM DIFERENTES SISTEMATIZAÇÕES DE PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA

OLIVEIRA, Sandra Regina Schwartz1; SOUZA, Pablo Georgio de2;

Resumo

Introdução:Com a finalidade de desenvolver e avaliar a possibilidade de incrementar a produção de madeira por meio da integração de espécies agrícolas com espécies florestais, otimizando a produção de pequenas e medias propriedades rurais, o consórcio de duas ou mais espécies permite que sejam produzidos alimentos ou produtos com maior qualidade e quantidade, aumentando assim a rentabilidade do produtor. É notável também a diminuição do uso de defensivos agrícolas, já que o sistema de integração visa à eficácia no controle de plantas infestante presentes na área por meio de seu manejo.

Objetivo:O objetivo do trabalho foi avaliar técnicas de implantação de cultivos florestal de E. dunni Maiden e espécies de olericolas de ciclo curto, como por exemplo, alface, couve, brócolis, espinafre, entre outros, simultaneamente com o controle de mato competição, em diferentes sistematizações.

Metodologia:Os tratamentos foram compostos em parcelas de 900m², onde as espécies foram dispostas de acordo com os critérios de agrupamento que são: linhas, faixas, agrupamentos diversificados e integração total, as parcelas foram manejadas de modo uniforme, de acordo com as avaliações periódicas que estabeleceram o momento para realização das intervenções de modo que cada espécie recebeu as mesmas práticas de manejo de forma simultânea, durante todos os meses subsequentemente ao plantio das mudas do E. dunni Maiden.

Resultados:Os resultados foram sendo acompanhadas, devido ao surgimento de uma espécie de praga prejudicial ao desenvolvimento da espécie florestal, pragas conhecidas como formigas cortadeiras ou saúvas, elas devoram várias partes da planta como as folhas, deixando as plantas sem área foliar, comprometendo a realização da fotossíntese, ocasionando a morte da mesma.

Conclusões:Sem sucesso o controle com semio químicos foi aplicado em diversas partes da área, utilizando isca com gergelim, o que não foi suficiente para controlar a praga, as mudas de E. dunni Maiden foram reimplantadas várias vezes sem sucesso, não sendo possível alcançar o resultado esperado, finalizando o projeto sem as possibilidades de avaliação esperadas.

Palavras-chave:Eucalyptus. Agroecologia. Agroflorestas.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador