MÉTODOS DE CONTROLE DA HÉRNIA DAS CRUCÍFERAS NA CULTURA DA COUVE CHINESA

ALVES, Guilherme Padilha1; SALLES, Roseli Frota de Moraes 3; CORAIOLA, Marcio 3; MENOSSI, Marcelo 3; BUENO, Jhennyfer Lopes de Barros 3; MOREIRA, Luciene Martins2;

Resumo

Introdução:O cultivo de olerícolas no Brasil é uma atividade considerada de alto risco, devido a vários fatores, entre eles, as doenças. As brássicas se destacam dentro do grupo das hortaliças tanto pelo alto consumo quanto pela produção, sendo o estado do Paraná, grande atuante nesse segmento.

Objetivo:O objetivo do presente trabalho foi avaliar a eficiência dos controles biológicos, alternativos e químico para Plasmodiophora brassicae, na cultura da couve chinesa, doença popularmente conhecida como Hérnia das Crucíferas.

Metodologia:O experimento foi implantando em estufas na Fazenda Experimental Gralha Azul. Cada vaso foi inoculado com P. brassicae, na concentração 1,7 x 107 esporos/mL, com inóculo proveniente da coleta de raízes sintomáticas de repolho de propriedades da região metropolitana de Curitiba. Foram testados 8 (oito) tratamentos, cada um com 4 (quatro) repetições e o delineamento foi inteiramente casualisado. O estudo se ateve aos parâmetros incidência, severidade, comprimento das raízes e o comprimento da parte aérea. Por ser um patógeno que provoca sintomas nas raízes, o estudo delas é de extrema importância.

Resultados:Após análise dos dados, foi possível perceber que os controles químicos e biológicos testados não apresentam diferenças no controle da Hérnia. Destacou-se o tratamento 2 (inoculado e sem tratamento) na questão severidade, sendo esse o único que apresentou diferença significativa em comparação aos outros. No estudo comprimento das raízes, os tratamentos não apresentaram diferenças significativas, já na altura de parte aérea, os tratamentos 3 (três) com o uso de Serenade e o 5 (cinco), Ranman apresentaram diferença em relação aos outros.

Conclusões:Por fim, o experimento serviu para elucidar a dificuldade no controle de Hérnia, sendo que os produtos químicos e biológicos disponíveis no mercado, não apresentaram uma eficiência expressiva, sendo o melhor método de controle o preventivo, em que o produtor busca evitar que o patógeno se instale em sua propriedade através do controle de mudas e de materiais provenientes de outras propriedades.

Palavras-chave:Couve chinesa. Controle. Plasmodiophora brassicae. Fungo.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador