ANÁLISE REFLEXIVA SOBRE A ACEITABILIDADE DOS ACADÊMICOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, REGIÃO DE MARINGÁ-PR, AOS NOVOS AVANÇOS TECNOLÓGICOS - TECNOLOGIA BLOCKCHAIN.

YAMADA, Henrique Aragao1; SUZUKI, Gislaine Aparecida2;

Resumo

Introdução:Após a popularização e da valorização do bitcoin, muitos profissionais buscaram compreender o que existe por trás desse modelo revolucionário. O encontrado foi o blockchain, um modelo que é tratado como a solução para fraudes em qualquer tipo de transferência de informação, podendo ser, desde a transferência bancária, passando pela rastreabilidade nos estoques, validação de contratos, até o registro dos votos nas eleições. O blockchain é uma cadeia de registros imutáveis, públicos e distribuídos, onde cada computador conectado à rede de um blockchain é chamado de nó, que contém uma cópia do banco de dados e realiza trabalhos de validar e transmitir as informações aos demais nós. Após o registro de uma informação, todas as alterações ou transações ficam registradas obedecendo a uma ordem cronológica, não podendo ser apagado. Todas as operações são validadas por meio de senhas, uma pública, que sinaliza a operação, e outra privada, que valida a transferência dos recursos, antes de serem registradas, criando um elo com a transação anterior. O modelo permite a qualquer momento, rever todo o histórico desse banco de dados. O blockchain funciona a certificando total rastreabilidade das informações, evitando fraudes e duplicações.

Objetivo:Tendo em vista as mudanças que a tecnologia e o que o modelo blockchain pode trazer à área dos negócios, a pesquisa buscou informações sobre a aceitabilidade dos estudantes de administração em relação aos avanços tecnológicos e verificou junto as instituições de ensino, especificamente ao curso de administração da região de Maringá-PR, a existência de atividades que promovam a inovação tecnológica, identificando a existência de alguma preparação para tais mudanças.

Metodologia:A pesquisa de campo foi executada em duas etapas. A primeira contou com as coordenações dos cursos, questionando a existência de ações que promovam a inovação tecnológica, essa amostra se limitou a participação de 4 coordenadores de instituições distintas. A segunda etapa se deu com o convite aos acadêmicos do curso de administração, com uma amostra efetiva de 55 participantes, dentre esses, alunos do ensino a distância e presencial, de instituições públicas e privadas. O instrumento de coleta de dados se deu por meio de um questionário semiestruturado, aplicado e distribuído de forma online, pelo software Quatrics.

Resultados:Maringá é considerada por muitos um polo tecnológico, nota-se que, dentro da amostra estudada, há pouco conhecimento sobre a tecnologia blockchain, e consequentemente um baixo interesse em utilizá-la. No que se refere a tecnologia, há alta concordância que acontecerão mudanças na forma de administrar, devido aos avanços tecnológicos. Outro ponto a se destacar, é o baixo envolvimento dos acadêmicos e instituições, no tocante a participação em ações que promovam inovações tecnológicas, por falta de oferta e/ou interesse dos estudantes.

Conclusões:Com a globalização do conhecimento graças ao advento da internet, o profissional do futuro deve sempre estar atento as mudanças no mercado. Assim, além de extremamente técnicos, com boa comunicação e relação interpessoal, o profissional deve se aproveitar das oportunidades que as revoluções tecnológicas proporcionarão, e o blockchain já é uma realidade dentre elas.

Palavras-chave: Bitcoin. Blockchain. Tecnologia. Negócios. Administração.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador