ANÁLISE EXEGÉTICA DO SALMO 146

GUMIERI, Anderson Dias1; SILVEIRA, Rogerio Goldoni2;

Resumo

Introdução:A presente busca analisar exegeticamente o Sl 146, com o intuito de colher qual é o escopo comunicativo deste poema hebraico que compõe a chamada doxologia final do Saltério (Sl 146–15). Analisa-se o Sl 146 na sua individualidade e, além disso, no seu aspecto sincrônico, ressaltando sua importância a partir de uma Psalterexegese (exegese do Saltério).

Objetivo:O estudo do Sl 146 visa responder as seguintes questões: a) qual é a concepção (a imagem) de Deus, elaborada pelo povo hebreu, que pode ser extraída do Sl 146; b) por que o povo hebreu rejeita a monarquia humana; c) qual a intenção do salmista colocar YHWH como o verdadeiro monarca.

Metodologia:A pesquisa utiliza como método de análise o método histórico-crítico. Esta conta com uma bibliografia ampla em três âmbitos: a) metodológico científico; b) linguístico e exegético; c) histórico. A pesquisa procura responder ao objetivo da mesma utilizando de várias áreas do saber.

Resultados:A pesquisa identificou YHWH como o verdadeiro monarca de Israel, visto que é inerente ao ser YHWH ser o criador e Senhor da história, ser a verdade (a base firme) e ser a justiça. O rei, na história de Israel, era reconhecido como o mashiah visto que era ungido e tomava posse do Espírito de YHWH (Ruah) e deveria realizar a salvação na história (a justiça social). O Estudo do Sl 146 revelou que a nobreza não cumpriu a missão de ser a realizadora da justiça social, por isso a afirmação da não confiança em nobres. O salmista explicitando a ontologia humana e demonstrando as suas incoerências, refuta a monarquia humana do ponto de vista ontológico. Ou seja, na ordem do ser, o homem nunca será o criador e senhor da história, ele nunca será uma base firme e nunca será justo em si. Por isso, a proposta teocrática é mais que óbvia na última seção do Sl 146, visto que a rejeição antropológica aponta para uma incoerência na essência (no ser) do homem.

Conclusões:É evidente e necessária a atualização do tema para os dias atuais, a pesquisa fornece o critério autêntico para conceber um governo como autêntico ou não. O critério é a realização da salvação na história (justiça social), ou seja, não é concebível atribuir que um governo pertença ao YHWH se a justiça social não acontece.

Palavras-chave: Salmo 146. Mashiah. Monarquia. Justiça. Homem.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador