ESCORE DE LÃ COMO CRITÉRIO DE TRATAMENTO SELETIVO PARA O CONTROLE DE PARASITOS GASTRINTESTINAIS EM CORDEIROS NATURALMENTE INFECTADOS

GOMES, Briana Monique1; VIANA, Nathaniele 3; SILVA, Paola da 3; SALGADO, Jordana Andrioli 3; SANTOS, Sthefany Kamile dos 3; CINTRA, Maria Christine Rizzon 3; SOTOMAIOR, Cristina Santos2;

Resumo

Introdução:As infecções por parasitos gastrintestinais comprometem a produtividade da ovinocultura. O chamado Manejo Integrado de Parasitos visa desenvolver métodos alternativos de controle como, por exemplo, o tratamento seletivo direcionado (TST, do termo em inglês: Targeted Selective Treatment), que consiste em tratar somente os animais que realmente precisam de tratamento anti-helmíntico.

Objetivo:O objetivo deste projeto foi avaliar a eficácia do TST para o controle de parasitos gastrintestinais em cordeiros naturalmente infectados, utilizando como critério o escore de lã.

Metodologia:O experimento foi realizado no setor de Ovinocultura da Fazenda Experimental Gralha Azul (FEGA) da PUCPR, com 40 cordeiros de 45 dias, distribuídos em 4 grupos. Cada grupo era tratado com anti-helmíntico (AH) conforme critérios pré-estabelecidos, sendo GC (Grupo controle), tratamento com AH a cada 15 dias; GGMD (Grupo ganho de peso médio diário (GMD), tratamento com AH quando o GMD era = GC; GFGMD (Grupo Famacha e GMD), tratamento com AH quando o GMD era = GC e/ou FAMACHA = que 3; e GLA (Grupo escore de lã), tratamento com AH quando o escore de lã era 3 nas avaliações (escore 1- velo de lã com cobertura em toda a extensão corporal; escore 2- lã ligeiramente suja ou molhada, com pouco aspecto de sujidade; escore 3- lã úmida, sem padrão de crescimento, com aspecto do velo desfeito, aberto). Semanalmente todos os animais foram pesados para cálculo do GMD, e foram feitas análises de contagem de ovos nas fezes (OPG). Os dados foram analisados por ANOVA e teste de Tukey.

Resultados:No período de 2 meses, o GC apresentou GMD de 0,145g, GFGMD 0,160g, GGMD 0,166g e GLA apresentou o menor ganho (0,116g) (p<0,05). Comparando o OPG, os grupos apresentaram respectivamente 115,0; 324,7; 185,2; e 935,2 OPG, sem diferença estatística (p>0,05).

Conclusões:A hipótese de que os níveis de infecção parasitária poderiam ser indicados pelo aspecto da lã não pode ser comprovada, nas condições deste experimento.

Palavras-chave:Tratamento Seletivo Dirigido. Haemonchus contortus. Ganho de peso. Ovinos.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador