TÉCNICA E ARTE EM MARTIN HEIDEGGER

MESINI, Rafaela Ferreira1; CRAIA, Eladio Constantino Pablo2;

Resumo

Introdução:A pesquisa aqui apresentada consiste numa abordagem conceitual sobre o pensamento do filósofo alemão Martin Heidegger em torno à questão da técnica e da arte, - em particular, da poesia-, bem como da relação entre estes fenómenos centrais de nossa época. Para tal, o projeto de pesquisa deu ênfase, num primeiro momento, à noção de existencialismo, tradição que permite, em parte, a Heidegger fundamentar sua concepção do sentido do ser, central na sua filosofia em geral, e sobre a técnica em particular. Em função disso, e como análise geral, é possível verificar que a questão da técnica, segundo a entende Heidegger, implica não apenas um modo de produzir artefatos, mas, um modo de ser de nossa época, por tanto, presente em nosso cotidiano, constituindo, assim, um modo de compreensão de nossa realidade. Este modo é dominante e, assim, somente a poesia poderá permitir escapar de seu domínio.

Objetivo:O objetivo principal é esclarecer e refletir sobre as noções e conceitos do filósofo alemão Martin Heidegger, com relação à técnica e a arte, (em particular a poesia), buscando explicitar e aprofundar a relação destes conceitos.

Metodologia:O projeto tem caráter teórico e bibliográfico, assim, foram feitas leituras analíticas das obras do filósofo alemão como base para fundamentar o processo de pesquisa, em particular: Ser e Tempo, A Origem da Obra de Arte e A Questão da Técnica; além destas obras foi abordada a bibliografia complementar de comentadores, com o intuito de melhor esclarecer alguns termos gerais da filosofia heideggeriana de acordo com a recepção crítica.

Resultados:É nítida a importância da técnica na nossa contemporaneidade, entendida como sentido do ser e do ente, para poder pensar a concepção humana de “mundo” na atualidade, tendo em vista todo o processo técnico que está presente no cotidiano; de forma que, utilizar a teoria e a concepção de Heidegger sobre a técnica se torna uma ferramenta fértil para pensar filosoficamente nosso presente.

Conclusões:A pesquisa desenvolvida expõe, a través da leitura de Heidegger, como a busca do homem pelo domínio da natureza a partir do uso técnico, implicou numa nova concepção do próprio mundo que, pare ele, é muito perigosa para uma existência autêntica do ser humano. Sendo assim, somente uma outra forma de dar sentido ao mundo poderia nos proteger deste perigo, esta outra forma é a produção artística e, em particular, algumas formas poéticas.

Palavras-chave:Martin Heidegger. Técnica. Iniciação Cientifica. Arte. Ser e Ente

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador