USO DE ESPAÇOS PÚBLICOS DE LAZER E QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS DE CURITIBA

PIMENTEL, Jacqueline dos Santos1; BARROS, Maurício 3; HINO, Adriano Akira Ferreira2;

Resumo

Introdução:O envelhecimento é o processo final do ciclo da vida e vem crescendo consideravelmente no mundo, no Brasil, dados de projeção levantados pelo IBGE revelam que o país esta´ em processo de envelhecimento populacional. Com isso torna-se necessário devida atenção para essa população, visto que vem acompanhada de várias alterações morfofuncionais e de doenças crônicas não transmissíveis, o que leva a uma queda na qualidade de vida dessas pessoas. A utilização de espaços que proporcionem o contato com a natureza tem um importante papel na melhora da qualidade de vida das pessoas em todos os sentidos

Objetivo:Analisar a associação entre a qualidade de vida e a utilização dos espaços públicos de lazer por idosos de Curitiba/PR

Metodologia:O estudo foi realizados utilizando o banco de dados do Projeto HULAP, que foi traduzido para ESPAÇOS 3° idade para o melhor entendimento dos participantes e consistiu em aplicação de um questionário domiciliar composto por 267 questões dividas em 14 blocos, para o presente estudo foi utilizado o bloco 11 sobre a qualidade de vida, composto por um questionário denominado WHOQOL-AGE, que continha treze questões que possuíam, para cada pergunta cinco opções de resposta em escala Likert, e o bloco 6 de locais para prática de atividade física, onde foram selecionados quatro locais sendo eles, praça, parque, ciclovia e pista de caminhada. Os dados foram tabulados pelo software EpiData Entry e analisados pelo software IBM SPSS versão 25 através do teste t independente. O nível de significância adotado foi de p<0,05

Resultados:Os resultados obtidos neste estudo mostram que dos 620 idosos que fizeram parte do estudo, 9,53% utilizam algum espaço público de lazer e dentre os locais selecionados, as pistas de caminhada (n=22) e as praças (n=20) são as mais utilizadas pelos idosos. Não houve associação entre as variáveis qualidade de vida e a utilização dos espaços públicos de lazer em idosos de Curitiba/PR

Conclusões:A inexistência de associação entre as variáveis analisadas pode ser decorrente da subjetividade inerente ao conceito de qualidade de vida, uma vez que alguns fatores como faixa etária, renda e escolaridade podem interferir na compreensão deste conceito. Alguns aspectos ambientais e sociais, como superfície de caminhada, isolamento social, podem dificultar o transporte ativo desses idosos aos locais públicos de lazer, contribuindo para a diminuição de utilização desses locais e como consequência das práticas do lazer

Palavras-chave:Idosos. Atividade física. Qualidade de Vida

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador